O futebol de Mato Grosso está de luto, faleceu nesta madrugada o ex-jogador Gilson Lustosa de Lira, o Gilson Lira, considerado um dos principais atacantes da história do União Esporte Clube e com passagem pelos principais times do Estado. Gilson era nascido em Natal (RN) e tinha 69 anos, ele faleceu em razão de um edema pulmonar, o velório do ex-jogador será na Funerária São José.
Gilson estava há cerca de 20 dias internado e também apresentava problemas renais.
Vestindo a camisa do Colorado, time o qual também era apaixonado, Gilson Lira, marcou 199 gols, sendo considerado um dos maiores artilheiros do União, em toda a carreira foram 684 gols. O atacante era ídolo da torcida e jogou no União da metade da década de 70 até o início dos anos 80, quando abandonou a carreira de atleta. Gilson atuou nas categorias de base do Fluminense e ainda jogou pelo Bangu (RJ), Grêmio de Maringá (PR), Náutico (PE), Galícia (BA), ABC (RN), Grêmio Anapolina (GO), Operário (MT), Comercial (MS) e União (MT). Foi artilheiro do Campeonato Mato-grossense em 1973, 1975 e 1976.
No União foi campeão do torneio incentivo em três edições e chegou ao Colorado vindo do Operário de Várzea Grande. No time de Rondonópolis, ele formou um dupla histórica com Ruíter Jorge de Carvalho e ambos aterrorizava as defesas em Mato Grosso.
O ex-jogador ao encerrar a carreira se dedicou ao magistério, professor concursado pelo estado de Mato Grosso, deu aulas de história e foi diretor da escola Marechal Dutra, uma das mais tradicionais de Rondonópolis.
Gilson Lira também foi escritor e era membro imortal da Academia Rondonopolitana de Letras e militou na imprensa esportiva, onde se destacou principalmente no rádio, onde era conhecido como “microfone artilheiro”.
Ele ainda foi técnico das equipes do União e Vila Aurora.

Leia também:  Rodada "madrasta" coloca Luve de volta ao Z-4
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.