O médico foi preso em flagrante e negou as acusações. - Reprodução
O médico foi preso em flagrante e negou as acusações. – Reprodução

Um médico ginecologista de 67 anos foi preso suspeito de estuprar uma paciente durante um atendimento em um posto de saúde de Janaúba, no Norte de Minas, nessa segunda-feira (17). De acordo com a Polícia Civil, a vítima, de 40 anos, relatou que foi trancada dentro do consultório e após tirar a roupa para um exame, o médico acariciou as partes íntimas dela. Em seguida, ele ficou sem roupa e a obrigou a fazer sexo oral nele.

“A mulher saiu do consultório desesperada e procurou a polícia. Um funcionário confirmou que o ginecologista exigiu uma porta com chaves somente na hora de atendê-la”, disse o delegado que investiga o caso, Bruno Fernandes Barbosa.

Leia também:  Taxa de feminicídios no Brasil é a quinta maior do mundo

O médico foi preso em flagrante e negou as acusações. “O autor afirmou que a mulher tinha interesse em prejudicá-lo, porém eles nem se conheciam e essa era a primeira consulta da paciente com ele. Os elementos foram suficientes para efetuar a prisão e vamos investigar se ele tem envolvimento em outros crimes dessa natureza”, afirmou o delegado.
O médico foi encaminhado ao presídio da cidade. Segundo a Polícia Civil, ele atua como ginecologista, em Janaúba, há 38 anos.
Ao G1, a Prefeitura de Janaúba informou que não irá se manifestar sobre o caso até a conclusão da investigação.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.