Um idoso de 84 anos, foi vítima do ‘roubo do esbarrão’ praticado por um homem que a polícia está à procura. O caso aconteceu por volta das 11h da manhã do dia 26 de junho e foi registrado pelas câmeras de segurança instaladas no Pronto Atendimento da Unimed, na Santa Casa de Rondonópolis.

A ação do homem contra o idoso foi gravada e tem cerca de oito minutos, nela a vítima já aparece sentada e visivelmente dopada em frente a unidade. Nesse meio tempo o autor, já havia levado o celular e os documentos pessoais do idoso, deixando-o sozinho. Com isso o idoso acabou caindo sentado e sem consciência no local.

De acordo com familiares, a vítima está morando na cidade há cerca de dois meses com uma neta e sua mãe nas proximidades do Hospital Regional. A neta da vítima, mostrou sua indignação via redes sociais onde o caso repercutiu essa semana.

Leia também:  Assaltantes invadem agência dos Correios em Guirantinga

“Meu avô tem o hábito de ficar nas proximidades do hospital, conversando com as pessoas para passar o tempo. Quando cheguei em casa neste dia para o almoço, ele não se encontrava. Como demorou para retornar para casa, comecei a ficar preocupada. Logo iniciamos a procurar por ele com ajuda de guardinhas que fazem rondas na região, repassamos fotos dele via whatsapp, até que descobrimos que ele estava sendo atendimento no Pronto Atendimento”, contou a neta.

De acordo com a neta, após cair sem consciência, o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado por populares que socorreram e encaminharam o idoso para o Pronto Atendimento, pois ele aparentava estar sob efeito de álcool. A jovem achou estranho, segundo ela, seu avô não bebe.

Leia também:  "Família do tráfico" resulta na prisão de dois e apreensão de drogas e menores

Solicitamos exames, para saber se foi algum mal súbito, mas não indicaram nada. Ele ficou mau por cerca de três dias e quando voltou em sã consciência disse a família, que um homem tinha dado um remédio para ele tomar. Conforme a neta, seu avô disse que esse homem faz promessas sobre o cadastro no programa do governo federal “Minha Casa Minha Vida” e que esse homem o levou para dentro do Hospital Regional e bebeu um remédio lá dentro.

Devido à demora da família em entender tudo o que aconteceu e fazer o registro do boletim de ocorrência na última segunda-feira (3). As imagens do que aconteceu são bem nítidas e é possível ver com clareza o homem que estava com meu avô e o momento que ele pega as coisas dele, reforça a neta.

Leia também:  Filho de vereador Nilo Campos é morto com cinco tiros

O caso segue em investigação pela Derf (Delegacia de Roubos e Furtos) e pela PJC (Polícia Judiciária Civil) em Rondonópolis.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.