Marildo chegou bêbado em casa e começou a descutir - Foto: Divulgação / DIBYANGSHU SARKAR
Marildo chegou bêbado em casa e começou a descutir – Foto: Divulgação / DIBYANGSHU SARKAR

Um indiano de 60 anos, identificado como Ashok Kumar, foi preso como suspeito de matar a própria mulher, de 55, com um tiro de arma de fogo porque ela teria demorado a servir o jantar e iniciado uma discussão. O caso reportado pela polícia local, em Ghaziabad, próximo à capital da Índia, Nova Déli, de acordo com informações do “Daily Mail”.

Kumar teria chegado bêbado em casa e, ao ser questionado pela mulher, Sunaina – no momento que ele esperava que ela servisse o jantar imediatamente -, o criminoso teria se frustrado e efetuado o disparo na direção da cabeça, segundo as investigações. A vítima já estava insatisfeita com os maus hábitos do marido, que bebia diariamente, de acordo com o relato do policial Ruphesh Singh à BBC.

Leia também:  Embaixador renuncia ao cargo na Venezuela e diz que foi por ordem de Maduro

Nos últimos anos, muitos estados da Índia lançaram campanhas contra o alcoolismo, proibindo bebidas alcoólicas ou restringindo sua venda. Em 2016, por exemplo, o governo do estado de Tamil Nadu prometeu proibir completamente o álcool, uma proposta popular especialmente entre as mulheres das áreas rurais, que comumente sofrem agressões cometidas por maridos bêbados.

De modo geral, diversos tipos de violência contra as indianas começam ainda no seu nascimento e atingem mulheres de todas as classes sociais, o que tem fomentado protestos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.