Tribunal do Júri de Rondonópolis - Foto: Ronaldo Teixeira/AGORAMT
Tribunal do Júri de Rondonópolis – Foto: Ronaldo Teixeira/AGORAMT

Aconteceu nesta quarta-feira (26) o julgamento de Clodoaldo de Souza, no Tribunal do Júri de Rondonópolis. Onde ele foi condenado à pena de 12 anos de prisão em regime fechado, acordado pelo Conselho de Sentença. Ele foi autuado pelo crime de homicídio duplamente qualificado.

Pelos motivo de custódia cautelar, o juri concedeu ao réu o direito de recorrer em liberdade, mas até o momento não há registro do pedido. O tribunal também deixou de cobrar as despesas do processos, por alegar não ter condições financeiras para arcar com as despesas e com esses emolumentos.

O CRIME

A vítima identificada como Gonzaga Gonçalves da Silva, havia quebrado o para-brisa do automóvel de um dos suspeitos, após uma discussão, o que os levaram a matarem a vítima, em março de 2008, às margens do Rio Vermelho. Onde Clodoaldo participou ativamente. Desta forma restou evidências que a motivação era fútil.

Leia também:  Esquadrilha da fumaça surpreende público com show aéreo em Rondonópolis

O crime foi cometido por três pessoas, sendo uma delas um adolescente, que conduziu a vítima até o local do crime, onde Clodoaldo e o dono do veículo passaram a agredi-la com murros em sua boca, rosto, cabeça, estômago, costas e chutes nas pernas até que a vítima viesse a óbito.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.