Imagem: luis daddy
Daddy Yankee (esquerda) e Luis Fonsi, parceiros em ‘Despacito’ (Foto: Divulgação)

As autoridades da Malásia proibiram a reprodução na rádio e televisão pública da música “Despacito”, do porto-riquenho Luis Fonsi e o rapper Daddy Yankee, após a canção receber diversas críticas com a alegação de que sua letra é obscena, informou nesta quinta-feira (20) a imprensa local.

O ministro de Telecomunicações malaio, Salleh Said Keruak, anunciou a decisão ontem à noite após uma reunião do painel de avaliação da estatal Radio Televisyen Malaysia (RTM), que decidiu retirar a permissão de execução da canção.

“A RTM deixará de emitir esta canção em todas as suas emissoras de rádio e televisão com efeito imediato”, disse Salleh segundo o jornal “The Star”.

  • ‘Despacito’ é canção mais reproduzida em ‘streaming’ da história
  • ‘Despacito’ não sai da sua cabeça? Ciência explica o sucesso das músicas-chiclete

“Despacito” se tornou a música mais reproduzida da história por meio de plataformas de streaming e, junto ao remix do canadense Justin Bieber, atingiu 4,6 bilhões de reproduções, segundo a gravadora Universal.

Não é a primeira vez que as autoridades malaias proíbem um filme ou espetáculo apelando à moralidade pública.

Em 2014 a mesma Comissão impediu a exibição de “Noé”, de Darren Aronofsky, por considerar que a produção era contrária ao islã.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.