Pedestres que usam celular enquanto atravessam a rua serão multadas - Foto/Reprodução
Pedestres que usam celular enquanto atravessam a rua serão multadas – Foto/Reprodução

Os pedestres que cruzarem as ruas de uma cidade dos Estados Unidos com os olhos pregados em seus celulares passarão a ser multados a partir de outubro. A nova legislação foi aprovada na semana passada em Honolulu, capital do estado norte-americano do Havaí.

A nova lei vai punir qualquer pessoa que cruze “uma rua ou rodovia enquanto olha um dispositivo eletrônico móvel”. O objetivo é enquadrar cidadãos que não desgrudam dos smartphones, mas também contemplará quem estiver usando notebooks, computadores, videogames ou câmeras. A penalidade vale inclusive para quem atravessar ruas nas faixas de pedestre.

Multa
A lei entra em vigor em 25 de outubro. Quem infringi-la pela primeira vez pagará multa de US$ 15 a US$ 35. Na segunda ocorrência, o preço sobe, para entre US$ 35 e US$ 75. Na terceira vez, o valor vai a US$ 75, mas pode chegar a US$ 99.

Leia também:  Quinze pessoas desaparecidas e mais de 20 mortes são causadas por forte tempestade nos EUA

A lei prevê algumas exceções. Não serão multadas pessoas que estiverem trabalhando e forem flagradas pela primeira vez ou que estiverem ligando para o serviço de emergência, o 911.

Estatística
Kirk Caldwell, prefeito de Honolulu, fez um pronunciamento na semana passada. Pediu que as “pessoas usem o senso comum ao andar pela bela cidade, para que não se tornem outra estatística”.

Honolulu é uma das maiores cidades dos EUA a adotar uma lei tão drástica para evitar que as pessoas olhem o celular enquanto atravessam a rua. A cidade já proíbe motoristas de manusear qualquer dispositivo eletrônico enquanto dirigem.

Nem por isso, a nova legislação foi aceita pela população sem reclamação. O jornal local “The Star” reclamou em editorial. Para a publicação, os legisladores são “pais exasperados dizendo a crianças insensatas que não façam coisas estúpidas que podem matá-las”.

Leia também:  Ataques contra quartel da Polícia deixam mais de 60 mortos no Afeganistão
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.