A mulher agredida em uma avenida de Neves Paulista (SP) por um policial militar afirma que está com medo da violência do ex-namorado. A agressão aconteceu na sexta-feira, dia 30 de junho, e o policial chegou a ser afastado do serviço. Uma câmera de segurança flagrou a agressão no meio da rua .
“Estou extremamente em pânico, na base de remédio, pânico total. Não acredito que vá ficar por isso mesmo e ele não vá voltar. Estou apavorada ao extremo, ele é muito agressivo. Já tinha sido agredida por ele, desde o começo do namoro e quando eu tentava fazer denúncia ele me ameaçava e ameaçava minha família”, afirma a mulher, que não quis se identificar, em entrevista ao G1.

Leia também:  Projeto de lei que libera remédios para emagrecer é aprovada nesta terça

A mulher conta que namorou com o policial por cinco anos, mas há três meses eles se separaram e, desde então, a vítima não tinha visto mais o agressor. “Já tinha feito outros boletins de ocorrência, porque ele vinha me ameaçando pelo celular, consegui na Justiça uma medida protetiva de urgência. A medida diz que ele tem de ficar 200 metros longe de mim, não se comunicar comigo de jeito nenhum. Eu agora só saio de casa apenas para trabalhar, não saio mais de casa, porque eu tenho pânico”, afirma.

Afastamento

Policial foi afastado do cargo após divulgação de agressão contra ex namorada - Reprodução
Policial foi afastado do cargo após divulgação de agressão contra ex namorada – Reprodução

O comando da Polícia Militar afastou do serviço de rua o policial que aparece em um vídeo agredindo a ex-namorada, no meio de uma avenida.
A Polícia Militar também informou que lamenta profundamente o fato e instaurou uma sindicância para apurar o caso. A Secretaria de Segurança Pública disse que a Polícia Civil de Neves Paulista está investigando o caso por meio de inquérito policial na delegacia da cidade.
Segundo a Polícia Civil, o policial trabalhou há dois anos em Neves Paulista, mas atualmente exerce a função na região de Sertãozinho (SP).
Confira na íntegra a nota da Secretaria de Segurança Pública
“A Polícia Civil de Neves Paulista informa que o caso é investigado por meio de inquérito policial na Delegacia da cidade. A vítima solicitou a medida protetiva que foi aceita pela Justiça.
A Polícia Militar esclarece que lamenta profundamente o fato e instaurou uma sindicância para apurar o caso. O policial foi afastado do serviço operacional.”

Leia também:  Pode ficar mais caro a compra da casa própria após suspensão de crédito na Caixa
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.