O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Rondonópolis, Stalyn Paniago, se manifestou nos grupos do aplicativo whastapp sobre a forma em que a advogada Lucilene Oliveira, se comportou durante a inauguração da nova ala da Santa Casa. Ela, aparentemente alterada, chamou o senador Blairo Maggi (PP) de “cocaleiro”, praticamente parando toda a cerimônia, realizada na última sexta-feira (28). Blairo estava no local e preferiu não se manifestar sobre o comportamento da advogada.

A advogada teve inclusive que se retirar do local, em razão da forma em que fez as acusações e demonstrava estar exaltada.

Stalyn destacou que no momento, em que pese opiniões contrárias, a preocupação é com o ser humano e não com a profissional. “Fui informado há pouco que a mesma, já está sob os cuidados necessários e por intervenção da família. A Ordem dos Advogados do Brasil, inobstante não se tratar de qualquer ação ligada ao exercício da advocacia se colocou a disposição para acompanhar eventuais providências, mas, sem ter a possibilidade técnica de externar qualquer “anomalia psíquica”, aguardará o desfecho dos últimos ocorridos, principalmente, porque, aparentemente, não há consciente e deliberada afronta à moral, ética etc”, destacou o dirigente da Ordem.

Leia também:  "Falar de política não está fácil", confessa dirigente do Solidariedade

A advogada é bastante conhecida em Rondonópolis, pois além de ser conhecida no âmbito jurídico foi diretora da Mata Grande no final da década de 90.

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.