Os últimos acontecimentos pararam nosso estado. Fomos notícias nos principais jornais do país.

Mas e agora? Precisamos ter calma! Não podemos sair por aí condenando e julgando as pessoas que foram citadas pelo ex-governador Silval Barbosa.

Elenco dois motivos para que todos possam refletir: o primeiro, é que não há qualquer sentença penal que diga que essas pessoas são culpadas. Foi instaurado um inquérito para que possa ser apurada eventual responsabilidade das pessoas delatadas. Por enquanto só é isso que se tem.

Segundo, porque quem delatou, esse sim um réu confesso, estava preso há dois anos. Não havia outra opção a ele senão a de contar fatos (verdadeiros ou não) em que os protagonistas seriam “gente graúda”. Sem contar que, a delação lhe garantiu o direito de sair da cadeia e ficar em prisão domiciliar.

Leia também:  Se delicie nesta quarta com uma saborosa sobremesa de sorvete

Assim, ao menos em meu juízo, não devemos condenar antecipadamente as pessoas citadas, sob pena de cometermos severas injustiças.

Faço ainda duas sugestões, que podem auxiliar na compreensão destes fatos.

A primeira é que não acompanhem somente um veículo de comunicação. Os meios de comunicação em sua maioria são tendenciosos, motivo pelo qual assistir/ler uma segunda opinião é sempre uma boa escolha.

A segunda sugestão é, caso você tenha votado em algum dos citados, avalie seu passado. Não deixe, ao menos por enquanto, que as menções de um cidadão, réu confesso e preso a bastante tempo, destrua a imagem do candidato escolhido por você.

Não estou dizendo aqui que os delatados são inocentes. Mas como disse, não podemos já de cara condená-los.

Leia também:  Secretaria de Saúde oferece capacitação de teste rápido para algumas doenças

Eu pelo menos, vendo os últimos acontecimentos e em especial levando em consideração a delação dos irmãos da JBS, dou o benefício da dúvida a aqueles que são mencionados em delações de criminosos.

Assim, devemos ter cautela e aguardar os desdobramentos dos fatos, cobrando que a Justiça seja aplicada de forma igual para todos, delatados e delatores.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.