Imagem: Derf
Segundo a polícia, Natienny estava comercializando os produtos por R$ 30 a R$ 35 a lata (Foto: Polícia Civil de Mato Grosso)

Uma jovem, de 27 anos, foi presa em Cuiabá suspeita de comercializar latas furtadas de leite em pó para recém-nascidos através de anúncios feitos no Facebook. De acordo com a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá, a suspeita, Natienny Moraes da Silva, vendia os produtos por valores abaixo do mercado. Ela foi presa com 329 latas do produto. A prisão ocorreu na terça-feira (2) e foi divulgada nesta quinta-feira (3).

À Polícia Civil, ela confirmou que vendia os produtos. Segundo a investigação, a equipe da Derf recebeu informações de que a suspeita possuía um perfil no Facebook, em que estava oferecendo as latas de leite por um preço muito menor ao de mercado. Nas postagens, ela marcava local e horário de entrega aos interessados em adquirir o produto.

Imagem: Derf 2
Jovem faz anúncios de venda em rede social e é presa com 329 latas de leite em pó furtadas em MT (Foto: Polícia Civil de Mato Grosso)

Conforme a polícia, os leites apreendidos são fórmulas infantis indicadas para recém-nascidos, para uso em situações de ausência de leite materno ou impossibilidade de a criança amamentar. Cada lata, de 800 gramas, tem valor entre R$ 90 a 115. Natienny estava comercializando os produtos por R$ 30 a 35 a lata.

Leia também:  Homem é preso acusado de aliciar mais de 20 crianças via redes sociais em MT

Os policiais montaram vigilância no local marcado para entrega dos produtos, momento em que flagraram a suspeita com uma sacola. Durante abordagem foram encontradas latas de leite. Em verificação do lote foi constatado que o produto era furtado.

Questionada sobre outras mercadorias, a suspeita confirmou ter mais caixas de leite em sua residência para serem vendidas. Os policiais foram até a residência onde foram apreendidas várias caixas de leite de diversos tipos, todas de origem ilícita.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.