Um padre que foi esfaqueado por um homem durante uma missa na catedral da Cidade do México em maio faleceu nesta quinta-feira (03) em consequência dos ferimentos causados pelo ataque, informou a Arquidiocese Primaz do México.

Miguel Machorro recebeu golpe de navalha no pescoço na catedral da Cidade do MéxicFoto: Yuri Cortez/AFPo -
Miguel Machorro recebeu golpe de navalha no pescoço na catedral da Cidade do MéxicFoto: Yuri Cortez/AFPo –

O clérigo Miguel Machorro “foi chamado à casa do Pai nesta quinta-feira (…) após ter padecido das dolorosas consequências do covarde ataque que sofreu”, declarou a Arquidiocese em um pronunciamento à imprensa.

Na noite de 15 de maio, quando celebrava a missa na catedral metropolitana, Machorro foi atacado com uma navalha por um homem que de imediato foi detido, e, ao que tudo indica, foi diagnosticado com problemas mentais.

Leia também:  Cessar-fogo avança e milhares de pessoas devem deixar fronteira entre Síria e Líbano

O sacerdote, que ficou com ferimentos graves no pescoço, permaneceu vários dias internado no hospital e o seu quadro chegou a apresentar uma melhora, quando logo depois teve uma piora, motivo pelo qual teve que ser novamente hospitalizado. Na noite de quarta-feira (3) lhe foi declarado morte cerebral.
No momento que foi detido, o autor do ataque, de 28 anos de idade, declarou ser francês e depois reiterou, alegando ser americano. Constatou-se que ele é mexicano e que sofre de “transtorno psicótico”.

As possíveis motivações do homem para atacar o padre são desconhecidas.
Desde 2013, ao menos 19 padres foram assassinados no México, de acordo com números fornecidos pelo Centro Católico Multimedial, que registra a violência contra os clérigos.
No dia 25 de julho, a sede do Episcopado Mexicano (CEM) foi atacada por um artefato explosivo que causou poucos danos materiais.

Leia também:  Homens com idade inferior aos 50 anos são proibidos de participar de oração muçulmana
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.