O vereador Thiago Muniz (PPS) resolveu bater de frente com o ex-prefeito e deputado federal, Adilton Sachetti (PSB). Muniz foi taxativo ao cobrar de Sachetti, uma postura mais dura, com relação à votação sobre a apuração de denúncias de corrupção envolvendo o presidente Michel Temer (PMDB).

O Sachetti sempre foi um homem de conduta reta e proba, segundo o vereador, e por isso deveria votar a favor das investigações. “Ele (Sachetti) fez o contrário, votou a favor do presidente e pelo visto não queria as investigações, se não votaria ao contrário”.

O ex-prefeito de Rondonópolis, ao lado de outros sete parlamentares, votaram a favor do arquivamento das denúncias de corrupção envolvendo o presidente, apenas o deputado Ságuas Moraes (PT), de Mato Grosso, votou pelo andamento das investigações.

Leia também:  Comando local do PSB é mantido
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.