Imagem: sem pavimentossustentaveis   red
Tecnologia + Sustentabilidade – Foto: Assessoria

Principal rodovia que passa por Mato Grosso, a BR-163 é tema do 1º Seminário de Pavimentos Sustentáveis, realizado na nesta quinta-feira (15 de março), na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). O evento é organizado pela Concessionária Rota do Oeste, em parceria com a UFMT, e tem como objetivo promover a discussão de ações estratégicas que visam o desenvolvimento de novas técnicas de pavimentos. A ideia é alcançar, principalmente, alternativas mais sustentáveis e com menor custo.

De acordo com o professor do Departamento de Engenharia Civil da UFMT, na Área de Geotecnia e Transportes, Luiz Miguel de Miranda, entre os convidados para o seminário estão especialistas no segmento de pavimentos com pesquisas em desenvolvimento e resultados já aplicados no país. Na lista de palestrantes estão os pesquisadores da Universidade Federal do Rio Janeiro (COPPE/UFRJ), Laura Motta, e da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), José Leomar Júnior, que coordenam importantes estudos relacionados a novas técnicas de pavimentação, com reutilização de fresado (pavimento superficial removido durante processo de recuperação da rodovia), redução de custos e modelos menos poluentes.

Leia também:  Médica de MT é indiciada por homicídio e omissão de socorro após atropelar e matar verdureiro

“Para Mato Grosso é um nível de discussões ainda novo. Aliás, não temos nada parecido nas universidades da região Centro-Oeste. É uma novidade para o meio acadêmico e para os profissionais da área também. Por isso, enxergamos neste seminário uma excelente oportunidade para aprender com os exemplos que vêm sendo aplicados lá fora. A BR-163 possui características muito específicas como a alta temperatura da região e o fluxo intenso de veículos pesados. Isto tudo deve ser levado em consideração no processo de pavimentação da rodovia”, explica Miranda.

Laboratório – No mês de fevereiro foi assinado um convênio entre a Rota do Oeste e a UFMT para implantação do Laboratório de Pavimentos mais moderno de Mato Grosso.  A unidade tem como objetivo contribuir com os estudos, análises e testes de novas técnicas de reaproveitamento do fresado para atender à demanda da BR-163. Os primeiros resultados serão apresentados no evento por Luiz Miguel de Miranda na palestra “Caracterização RAP BR-163”. O professor coordena as atividades do laboratório, junto com profissionais dos setores de Projetos e da Qualidade da Rota do Oeste.

Leia também:  MT registra menor número de mortes em rodovias federais em 11 anos

O diretor de Engenharia da Concessionária, Diogo Santiago, conta que a iniciativa busca melhorias para o tipo de pavimento utilizado na BR-163. Segundo ele, além de contribuir com o desenvolvimento de estudos acadêmicos na área, as novas técnicas podem gerar também menor custo de produção, além da possibilidade de reaproveitamento do material fresado.

“São muitos os benefícios com a realização desses estudos. A BR-163 necessita de um tipo específico de pavimento, porque é uma rodovia diferente das demais. Com este laboratório, o material usado não só poderá ser estudado detalhadamente, como também poderemos investir em um outro tipo de produto, muito mais sustentável e resistente”, destacou o Diretor.

Programação –  O 1º Seminário de Pavimentos Sustentáveis da BR-163 será em 15 de março, das 8h30 às 18h30, no auditório da Faculdade de Arquitetura e Engenharia e Tecnologia (Faet) da UFMT, em Cuiabá. A palestra de abertura “Conceitos sobe reciclagem, misturas mornas e novo método de dimensionamento de pavimentos (Medina)” será ministrada por Laura Motta, da UFRJ. A programação conta ainda com as mesas redondas, “Dosagem de misturas asfálticas”, no período matutino e “Gestão de pavimentos rodoviários”, no vespertino.

Leia também:  Familiares procuram mulher que desapareceu em show de Campo Verde

O tema “Gestão de pavimentos rodoviários” será abordado por José Leomar Júnior, da UFSCAR. No período vespertino, a Gerente de Engenharia da Concessionária Rota das Bandeiras, que administra 297 km do Corredor Dom Pedro I, em São Paulo, apresenta “Estudo de caso: Utilização do RAP em misturas mornas na Rota das Bandeiras”.

Horários

8h30 – Palestra: Conceitos sobre reciclagem, misturas mornas e novo método de dimensionamento de pavimentos – Prof.ª Drª Laura Motta (COOPE/URFJ)

10h15 – Mesa Redonda: Dosagem de misturas asfálticas

13h45 – Palestra: Gestão de pavimentos rodoviários – Prof. Dr. José Leomar Júnior (UFSCAR)

15h30 – Mesa redonda: Sustentabilidade no setor rodoviário

17h15 – Estudo de caso: Utilização do RAP em misturas mornas na Rota das Bandeiras – Drª Eunice Satie (Rota das Bandeiras – SP)

17h45 – Resultados: Caracterização RAP BR-163 – Dr Luiz Miguel de Miranda (UFMT)

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.