O Dia das Mães apresentou aumento de 5,8% nas vendas a prazo, segundo o banco de dados da Câmara de Dirigentes Lojistas que integra o SPC Brasil e a Serasa. A estimativa leva em consideração a semana que antecedeu a data em comparação com o mesmo período do ano passado. O incremento esperado era de 7%, o que não se consolidou no comércio local.

Outra dado que se confirmou foi o aumento da preferência pela forma de pagamento à vista, que nesta no ficou entre 27 a 30%, em especial com a compra de presentes de menor valor. No caso das empresas que trabalham com preço único, o movimento neste ano, em alguns casos ultrapassou os 20%. Nas lojas pesquisadas, a forma de pagamento mais recorrente foi parcelamento no cartão de crédito em até três vezes sem juros.

Leia também:  Reiki: O poder energético das Mãos | Agora Estética e Terapias

Mais uma vez o maior movimento ficou concentrado nos dois últimos dias antes da data comemorativa, ou seja, o rondonopolitano saiu às compras na sexta e no sábado, datas em que as lojas fecharam as portas um pouco mais tarde. Na véspera, as lojas do Centro fecharam por volta das 19 horas.

“Embora fechamos o Dia das Mães com um percentual um pouco abaixo do estimado, tivemos um acréscimo em relação ao movimento do ano passado o que representa a retomada do crescimento do varejo, agora temos a Copa e o Dia dos Namorados para trabalharmos, mas estamos mais otimistas que no ano passado e acreditamos em dias melhores”, ressaltou Neles Walter Ferreira de Farias, presidente da CDL de Rondonópolis.

Leia também:  Encontro reunirá em Cuiabá membros do Ministério Público

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.