Imagem: PF
Foto: Reprodução

A Polícia Federal cumpre nesta sexta-feira 13 mandados de busca e apreensão em Brasília como parte de uma investigação sobre esquema de corrupção nas obras de sistema de ônibus expressos projetado para a Copa do Mundo de 2014, com suspeita de superfaturamento de 208 milhões de reais e desvios de recursos para autoridades públicas, informou a PF.

A ação representa a segunda fase da Operação Panatenaico, que em sua primeira etapa, em maio do ano passado, prendeu dois ex-governadores do Distrito Federal por suspeita de desvios de recursos milionários das obras do Estádio Nacional Mané Garrincha para o Mundial.

No caso das obras do sistema de ônibus BRT-SUL, auditorias realizadas pelo Tribunal de Contas e pela Controladoria Geral do DF apontaram superfaturamento de aproximadamente 208 milhões de reais, o que representa cerca de 25 por cento do custo total do empreendimento, de acordo com a PF.

Leia também:  Enem terá 30 minutos a mais para provas de exatas

“O esquema criminoso investigado nesta 2ª fase da Operação Panatenaico é suspeito de ter realizado, como resultado de fraudes no processo licitatório das obras do BRT-SUL, o pagamento de vantagens financeiras indevidas a autoridades públicas”, disse a PF em nota.

Segundo os investigadores, houve direcionamento e fraude no processo licitatório envolvendo agentes públicos e construtoras que atuavam em obras públicas no DF.

Além dos 13 mandados de busca e apreensão no DF, agentes da Polícia Federal também irão cumprir um mandado de busca em São Paulo e um em Ribeirão Preto.

Os alvos dos mandados não foram divulgados de imediato pela PF.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.