Imagem: 44ee643bb2a621da33579e91d399fd45
Secretário Marcelo Duarte – Foto: reprodução

“Corredor da morte”, é assim que o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Duarte, classificou a rodovia da BR-163. Ele defende a rescisão do contrato de concessão da BR com a Rota do Oeste, empresa responsável pela manutenção da rodovia.

Conforme Marcelo, a rodovia tem um dos maiores índices de acidentes do Estado e o projeto de duplicação não teve andamento. O secretário afirma que menos da metade da extensão prevista no contrato foi duplicada e ainda ressalta que mesmo diante dessa situação foram instaladas 9 praças de pedágio, em intervalos médios de 100 quilômetros.

“É o corredor da morte. É só ver os índices. Infelizmente, é uma rodovia que nos dá vergonha. Independentemente de importância política, econômica, regional, o número de acidentes com vítimas fatais é algo que não dá. O Brasil é um dos países que mais mata no trânsito, e essas rodovias contribuem para esses índices. Não tem nada parecido com isso aqui”, disse, em entrevista a um site de notícias do Estado.

Leia também:  Família reage a assalto e agride criminoso que usava arma de brinquedo

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.