A seleção brasileira feminina ganhou seu primeiro jogo na Liga das Nações - Foto/ Divulgação
A seleção brasileira feminina ganhou seu primeiro jogo na Liga das Nações – Foto/ Divulgação

A seleção brasileira feminina ganhou seu primeiro jogo na Liga das Nações. Nesta quarta-feira (16), o Brasil venceu a seleção japonesa por 3 sets a 1 (22-25, 25-18, 25-23, 25-11), somando 3 pontos no torneio da FIVB, depois de ter estreado com derrota para a Alemanha, igualmente por 3 a 1.

A apatia com que a seleção enfrentou as alemãs, na terça-feira (15), foi deixada de lado e o Brasil atuou com vibração, compensando falhas com a conhecida raça. O “fator Adenízia” se fez presente. A central incendiou as companheiras e ainda saiu do jogo como a maior bloqueadora, com 9 pontos no fundamento, em 15 tentativas.

Além disso, Adenízia foi a segunda maior pontuadora do Brasil, com 15 pontos, atrás apenas de Tandara, que cravou 25 bolas na quadra japonesa. A central, que passou a adotar o apelido “Adê” em sua camisa, disse que o Brasil jogou com sua principal característica, a vibração:

Leia também:  Aos 44 minutos do 2° tempo Uruguai vence o Egito por 1 a 0

“Não deixamos nenhum momento de acreditar, de buscar o ponto. É isso que nos diferencia”, afirmou Adenízia após a partida.

O técnico José Roberto Guimarães aprovou a partida das suas comandadas:

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.