Imagem: operação integrada droga
Materiais apreendidos durante na casa usada como Boca de Fumo – Foto: Divulgação PJC

A Delegacia Especial de Fronteira (Defron), em trabalho integrado com a Polícia Militar e CanilFron do Gefron, desarticularam mais uma ‘Boca de Fumo’, em Cáceres – MT. Após uma denúncia anônima, a Polícia passou a monitorar uma casa na Vila Irene e conseguiu prender três suspeitos.

De acordo com os policiais, eles observaram quando por volta das 14h, viu quando um homem que pilotava uma motocicleta (J.S.R, 23) entrou na casa acompanhado do morador E.C.C, 26, e que ambos saíram do local carregando consigo porções de maconha.

A abordagem dos suspeitos foi realizada com ordem de parada, contudo os jovens não obedeceram vindo a empreender fuga pelas ruas do bairro. Os suspeitos acabaram presos após reforço policial.

Leia também:  Adolescente é ferida por golpes de facão ao recusar manter relação com suspeito

Foram apreendidos na residência duas porções de pasta base de cocaína, 02 cartuchos de munição calibre .38, 01 tablete de maconha, 01 estojo calibre 28, uma sacola contendo ácido bórico, R$ 144,00 (cento e quarenta e quatro reais) em moeda nacional em notas miúdas, 10 trouxinhas de pasta base de cocaína e 01 bicicleta, etc.

Além das duas prisões, uma terceira detenção ocorreu na tarde de terça-feira (12). M.A.S.A, 20, esposa de E.S.N foi autuada após verificação que sabia das atividades ilícitas do marido e participava do tráfico. Foi apurado que ela era responsável pelo depósito de dinheiro em conta-corrente de terceiro, após venda do entorpecente.

Leia também:  Força Tática prende envolvidos em roubo a casa de filho de deputado

Os presos foram conduzidos para Delegacia Especial de Fronteira, onde foi realizado o Auto de Prisão em Flagrante pela delegada da Polícia Civil Cinthia Gomes da Rocha Cupido. Os conduzidos responderão pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

A delegada destaca a importância da cooperação da sociedade ao repassar informações à Polícia. “toda denúncia que chega na Delegacia de Fronteira é investigada, principalmente as referentes a “Boca de Fumo”, em razão do tráfico doméstico de drogas promover e aumentar consideravelmente crimes contra o patrimônio”, afirma.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.