Imagem: laranja alexsilva
Investir na laranja favorece a saúde | Foto: Alex Silva/Reprodução

Seu nome é derivado de uma palavra indiana, narayan, que significa perfume que vem de dentro. E, se no passado a laranja era ornamento em palácios, nos dias atuais seu suco enche milhões de copos logo cedo e torna mais nutritivo o café da manhã de muita gente.

Tanta popularidade fez com que se tornasse assunto de pesquisa. Um dos achados mais recentes relaciona a bebida com o controle do apetite.

Há indícios de que o mix de flavonoides vindos do fruto favoreça a elevação dos níveis de leptina, um hormônio que ajuda a inibir a fome.

Desse grupo de substâncias vale destacar as flavononas, que têm ação antioxidante e aparecem em estudos como protetoras das artérias, justamente por facilitar o fluxo sanguíneo.

As tais flavononas também têm sido associadas à diminuição do risco de alguns tipos de câncer. Tudo porque o ingrediente teria o poder de zelar pela integridade das células.

Pra completar, há uma leva de pesquisas sugerindo que o sumo da laranja melhora o raciocínio.

Espremidos os benefícios, você entende que não faltam evidências de que a fruta merece fazer parte do seu cotidiano, seja em sua forma líquida — sem o acréscimo de açúcar ou outros adoçantes, fique claro —, seja inteirinha. Fica ao gosto do freguês.

Embora as qualidades da laranja protagonizem um sem-fim de estudos atualmente, já no século 19 o fruto se destacava por suas benesses.

Remonta a essa época sua atuação no combate ao escorbuto — doença que provoca inflamação e hemorragia nas gengivas e era muito comum entre os marinheiros daquela época.

Graças à sua excelente concentração de vitamina C, a fruta é uma espécie de antídoto contra o mal que dizimou milhares de europeus.

Desfrute até o bagaço

Não é de hoje que o nutriente também tem boa fama por colaborar com a imunidade.

Grande parte desse mérito vem de seu efeito antioxidante, que blinda as células e dá ao sistema imunológico a capacidade de conter os estragos dos radicais livres.

O ácido ascórbico — esse é o verdadeiro nome da vitamina — ainda trabalha em prol da absorção de nutrientes, entre os quais o ferro. Daí que chupar uma laranja de sobremesa pode dar aquele empurrão contra a anemia.

Aliás, devore cada gomo até o bagaço. Ali se escondem dois tipos de fibras, a solúvel e a insolúvel. E as vantagens são duplas, já que as primeiras auxiliam a controlar os níveis de glicose e colesterol e, portanto, resguardam as artérias, enquanto as insolúveis contribuem diretamente para liberar o trânsito intestinal, dando um chega pra lá na constipação.

Use a casca

A aromática casca da laranja é riquíssima em fibras. Pra completar, concentra algumas substâncias que atuam na redução do risco de tumores. Preparar compotas e outros doces com essa parte normalmente desprezada é uma saborosa maneira de evitar um desperdício nutricional.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.