Jogadores do Uruguai comemoram vitória sobre a Rússia - AFP
Jogadores do Uruguai comemoram vitória sobre a Rússia – AFP

A tradição do Uruguai prevaleceu sofre o fator casa da anfitriã Rússia na vitória de 3 a 0, nesta segunda-feira, na Arena Samara, gols de Suárez, Cherychev (contra) e Cavani. Com 100% de aproveitamento, a Celeste repete o impecável feito da Copa do Mundo de 1954, na Suíça, e se classifica para as oitavas de final como líder do Grupo A. A Rússia, também classificada, sofreu a primeira derrota do Mundial, mas contou com o apoio de sua torcida até o fim. Os adversários das duas seleções na próxima fase sairão do Grupo B. Espanha, Portugal e Irã estão na disputa pela duas vagas.

Econômico nas vitórias de 1 a 0 sobre Egito e Arábia Saudita, o Uruguai parecia mais leve e solta com a classificação antecipada. Criticado pelas atuações na Rússia, Luisito Suárez chamou a responsabilidade para cobrar a falta sofrida pelo volante Bentancur, na entrada da área. O chute rasteiro, com força, no canto de Akinfeev, abriu o placar, aos nove minutos.

Os donos da casa tentaram mostrar força. Cheryshev obrigou Muslera a goleiro trabalhar pouco depois. Com três gols na Copa, o apoiador acabaria marcando o quatro, aos 22 minutos. Infelizmente, contra, ao desviar o chute de fora da área de Laxalt. O segundo gol foi um duro golpe, de difícil reação, principalmente após a expulsão de Smolnikov, ainda no primeiro tempo.

Foi o cenário perfeito para a seleção celeste não apenas administrar, mas tentar golear a fragilizada Rússia. Akinfeev fez o possível para evitar o pior como na bomba de Cristian Rodríguez. Mas faltava o gol de Cavani, que ainda não havia desencantado na Rússia. Aos 44 minutos, Akinfeev pegou a cabeçada de Godín, mas nada pôde fazer no rebote e Cavani só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo do gol e fechar a goleada.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.