Saudações caminhantes da linguagem!

Quando iniciamos os estudos de linguagem no ensino médio e na faculdade, nos é apresentado um mundo novo de produções textuais. Um dos trabalhos que gera mais dúvidas é a resenha. Neste texto, vamos apresentar um método, para que você consiga produzir a sua resenha passo a passo.  Mas, antes de tudo, o que é uma resenha?

Uma resenha nada mais é do que um texto em forma de síntese que expressa a opinião do autor sobre um determinado fato cultural ou científico, que pode ser um livro, um filme, peças teatrais, exposições, shows, dentre outros.

Para iniciar uma resenha é importante que saibamos fazer um título. No caso, a construção de um título deve ser realizada, considerando dois pontos: o nome da obra a ser analisada e uma característica dela. Assim, se vamos analisar um filme como “Matrix”, poderíamos fazer nosso título da seguinte maneira: “Matrix e a simulação da realidade”.

Leia também:  Três são presos e um menor apreendido por roubo em Rondonópolis

No primeiro parágrafo, devemos apresentar a obra. Para isso, é importante trazemos elementos como: título, ano de produção, nome do produtor, autor, diretor, compositor ou intérprete e local de produção da obra. É importante trazer também informações do autor e a sua impressão inicial do conjunto de sua obra.

No segundo parágrafo, devemos fazer um resumo da obra. No entanto, é importante mencionar a necessidade de fazermos um resumo de fato. Aqui não é momento, então, de descrever detalhes. Apenas fornecemos a sinopse geral da obra, para que o leitor saiba melhor sobre o que, efetivamente, iremos resenhar.

No terceiro parágrafo, identificamos qual é o assunto, tema e os subtemas contidos na obra. Após isso, levantamos as questões importantes que cada um desses elementos nos leva a pensar, ou seja, a importância dos conteúdos que emergem da obra de uma leitura inicial.

Leia também:  Com saída de Thiago Silva, Reginaldo toma posse e assume legislatura até o fim

No quarto e quinto parágrafos, retiramos de duas a cinco partes da obra para explicar as mensagens ou teorias expostas. Nesse âmbito, é importante detectar os detalhes percebidos em cada parte, estabelecendo relações com a praticidade do dia a dia. O que cada parte tem a ver com o que vivemos em nosso cotidiano?

No sexto parágrafo, retiramos de um a três personagens da história que estamos resenhando, para refletir acerca de alguns aspectos relativos a sua relevância no desenrolar dos acontecimentos da trama. Desse modo, refletimos sobre a personalidade de cada um deles, suas funções na obra, o que eles representam na sociedade e, se for o caso, a atuação dos atores. Se a obra resenhada for científica, devemos nos fixar nos objetos de estudo abordados, refletindo acerca de sua importância na composição do estudo revelado pela obra.

Leia também:  Morador é surpreendido por criminosos dentro de casa e tem moto roubada

No sétimo e último parágrafo, identificamos a mensagem geral da obra, ponderando acerca de sua relevância ou não. Será que o filme, o livro ou peça de teatro contribuirá para a formação humana de quem a ler? Nesse ponto, é que recomendamos ou não a obra.

A resenha é um texto de caráter argumentativo, mas ele não se resume apenas em fornecer uma opinião sobre uma obra. Devemos pensar que a resenha é uma avaliação de algo e quando executamos tal procedimento, a responsabilidade do que escrevemos aumenta mais. Dependendo da qualidade do que escrevemos, podemos auxiliar na difusão da obra ou denegri-la. A linha tênue entre estes dois pontos é racionalidade.

Quer saber mais sobre a composição de uma resenha? Acesse: https://www.youtube.com/c/CaminhosdaLinguagem

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.