Mato Grosso terá nove candidatos ao Senado Federal, dois sairão das eleições eleitos para representarem a população de Mato Grosso no Congresso em Brasília (DF). As candidaturas já foram registradas na Justiça Eleitoral e todas aguardam julgamento para viabilidade.

Dos nove candidatos a senador, sete declararam possuir ensino superior completo, entre eles: Adilton Sachetti (PRB) que é arquiteto, Dr. Walmir Caldas (NOVO) é advogado, já Carlos Fávaro (PSD) atua como produtor rural, mas disse possuir ensino superior, sem especificar a formação. Gilberto Filho (Psol) é servidor público federal assim como o colega de partido dele Procurador Mauro (Psol). Selma Arruda (PSL) é juíza aposentada e Maria Lucia (PCdoB) é professora.

Por outro lado Jayme Campos (DEM) é empresário e disse ter completado o ensino médio, assim como Nilson Leitão (PSDB), que antes de ser político atuava como pintor em Sinop, norte do estado de Mato Grosso. A legislação eleitoral define que para ser candidato a um cargo eletivo o interessado não pode ser analfabeto, precisa estar filiado a um partido político e com a situação eleitoral regular.

Cada estado tem três representantes no Senado Federal, na eleição deste ano duas vagas serão renovadas em cada um dos estados brasileiros.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.