A empresa da família Maggi e do Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, foi condenada no último dia 31, pela Vara da Fazenda Pública de São Miguel, no Paraná, a ressarcir os cofres públicos do município pela compra de uma área há mais de 22 anos.

O questionamento começou a partir de uma ação popular impetrada pelo advogado Ivo Paludo em 1996. Como Ivo foi encontrado morto dentro do próprio carro em 2008, a ação foi seguida por Evelyne Paludo.

A ação trata da compra do aeroporto em São Miguel do Iguaçu. A Prefeitura e a Câmara do município na época promulgaram leis para a aquisição dos terrenos e benfeitorias e, depois, instalaram comissão para aumentar o valor pago à empresa da Família Maggi.

Leia também:  Com várias categorias, '2° Fest Cão' acontece em Rondonópolis

Ivo Paludo e Evelyne Paludo questionaram a motivação das leis, a legalidade dos atos e o investimento do dinheiro público em algo que não teria qualquer benefício para o povo do município. “Essa é uma vitória histórica para o povo. Esse dinheiro precisa voltar. Esse dinheiro deveria estar desde 1996 sendo usado em benefício do povo, não de uma família. O município pagou pela área e por benfeitorias, como um hangar, que não tinha qualquer razão. Esse aeroporto pago pela população foi, por muitos anos, de uso exclusivo da família Maggi, com raras exceções. Então, o dinheiro público pagou para a família Maggi para ter um aeroporto que basicamente só a própria família usava. Repito a pergunta que meu pai fez desde o início desse processo: por quê?”, questiona Evelyne.

Leia também:  Baixa na temperatura faz venda de roupinhas para pets disparar em Rondonópolis

A prefeitura pagou R$ 300 mil pelo imóvel e pelo aeroporto, divididos em duas parcelas, agora a empresa foi a ressarcir o valor, corrigido até a data do pagamento, o que segundo a estimativa da advogada chega a R$ 4 milhões.

Com a decisão, o imóvel que pertencia a André Maggi e à empresa Sementes Maggi, volta a ser de propriedade da família.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.