Imagem: celular mensagens
Celular | Foto: Reprodução/Getty Images

Ozélia Francisca Amaral, de 40 anos, virou ré em uma ação na Justiça após tentar matar seu marido, sargento da Polícia Militar, Marcelo Gonçalves de Silva, de 43 anos, por não poder mexer no celular da vítima. O caso aconteceu na madrugada do dia 31 julho, no bairro Padre Rodolfo em Rondonópolis. (Veja aqui)

O sargento e a mulher teriam brigado por motivo fútil, ela queria as mensagens em um aplicativo. Durante a discussão, Ozélia pegou uma pistola de calibre ponto 40 e fez alguns disparos contra o marido.

O filho do casal, de quatro anos, estava na residência no momento da discussão.

A decisão é juiz Wagner Plaza Machado Junior, da Primeira Vara Criminal de Cuiabá.

“Em que pese as declarações da vítima, não se pode afastar a responsabilidade da denunciada que, além de colocar a vida de seu companheiro em risco, colocou em risco a vida de seu filho de apenas 4 anos de idade”, diz trecho da decisão.

Um pedido de revogação da prisão preventiva de Ozélia foi negado pelo magistrado.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.