Agora MT Brasil Venezuela tenta impedir repasse de energia elétrica a Roraima
BRASIL

Venezuela tenta impedir repasse de energia elétrica a Roraima

Da redação com Metrópoles

Fornecedor de energia eletrica - Foto/Divulgação
Fornecedor de energia eletrica – Foto/Divulgação

A estatal energética venezuelana Corpolec, responsável por fornecer energia elétrica para Roraima, ameaça suspender o fornecimento para o estado por causa de uma dívida da Eletronorte. A unidade da federação é a única que não está interligada ao sistema elétrico nacional, e depende do país vizinho para garantir o abastecimento energético.

Ainda de acordo com a companhia brasileira, as dificuldades de transferência de dólares para o país vizinho por meio do banco em que a Corpoelec tem conta começou após o governo dos Estados Unidos impor uma série de medidas restritivas contra a Venezuela, seu presidente, Nicolás Maduro, e altos funcionários do governo.

Termelétricas
O Ministério de Minas e Energia confirmou que a Eletronorte tem enfrentado dificuldades para remeter os pagamentos à Corpoelec. Segundo a pasta, o governo federal está empenhado em buscar uma solução institucional para o problema. Na última terça-feira (28/8), o tema foi tratado em uma reunião ministerial no Palácio do Planalto.

O órgão minimizou o potencial de prejuízo para a população de Roraima caso o fornecimento seja temporariamente suspenso, pois a demanda seria suprida por usinas termelétrica acionadas em casos emergenciais.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) reitera que as usinas termelétricas de Roraima estão preparadas para suprir eventual falha no fornecimento de energia elétrica pela Venezuela, mas isso irá encarecer os custos e pode ocasionar uma alta no preço da conta de luz de todos os brasileiros.

Para o chefe da Casa Civil do governo de Roraima, Frederico Linhares, além de encarecer a conta de luz, contar com o aporte das termelétricas não é a solução adequada. “O parque térmico não é suficiente para suprir a demanda do estado, que já sofre com a falta de energia elétrica diariamente e paga uma das tarifas mais caras do país. Precisamos de uma solução rápida para este problema com a Venezuela e acredito que o governo federal tem os instrumentos necessários para, em conjunto com as autoridades venezuelanas, buscar uma alternativa a qualquer problema operacional”, argumentou Linhares.

Pedido de informações
Segundo Linhares, o governo estadual ainda não recebeu informações oficiais a respeito da situação. “No ofício que enviamos na segunda-feira (27/8), pedimos respostas em um prazo de 48 horas. Mesmo assim, até o momento, não recebemos nenhuma informação”, disse Linhares, sobre os questionamentos feitos a órgãos federais como o Ministério de Minas e Energia, Casa Civil, Itamaraty e Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), além do Banco Central e das empresas Eletrobras e a sua subsidiária, a Eletronorte.

De acordo com o chefe da Casa Civil, representantes do governo estadual têm conversado com autoridades venezuelanas e com diretores da Corpoelec. “É um contato extraoficial, facilitado pelo fato de sermos um estado fronteiriço, com relações comerciais diretas com o país vizinho, mas eles nos dizem muito pouco. Nem sequer confirmam se de fato há uma ameaça de suspender o fornecimento para Roraima”, acrescentou Linhares, criticando a falta de informações que permitam ao governo estadual tranquilizar a população.

Relacionadas

Governo Federal deixou de arrecadar R$ 140,8 bi em 2022 com benefícios para importação

O Governo Federal deixou de arrecadar R$ 104,8 bilhões em 2022 com isenções fiscais para importação. Deste total, a maior parte (74,2%) foi para...

Intenção de consumo das famílias cresce pelo terceiro mês

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF) cresceu 0,5% em junho deste ano, em relação ao mês anterior. É a terceira alta consecutiva do...

Projeto que aumenta pena de feminicídio para até 40 anos avança na Câmara dos Deputados

A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (20) um projeto de lei que aumenta a pena por feminicídio para...

STF julga nesta terça-feira se torna réus os suspeitos de planejar assassinato de Marielle

A Primeira Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) julga nesta terça-feira (18) uma denúncia da PGR (Procuradoria-Geral da República) contra os suspeitos de terem...

Arthur Lira adia PL do aborto e diz que ‘nada que traga dano às mulheres irá avançar’ na Câmara

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), anunciou que irá formar uma comissão com parlamentares para debater o projeto de lei que...

SUS terá primeiro medicamento para demência associada ao Parkinson

O Ministério da Saúde publicou nesta sexta-feira (21) a portaria de incorporação da rivastigmina no Sistema Único de Saúde (SUS). O remédio é o...

Operação da PF busca identificar financiadores dos atos de 8 de janeiro

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta quinta-feira (20), nova etapa da Operação Lesa Pátria, com o objetivo de identificar pessoas que “financiaram e fomentaram”...

Em seis meses, Brasil ultrapassa 4 mil mortes causadas por dengue

Em seis meses, o Brasil chegou a 4.019 mortes causadas por dengue, valor três vezes maior que o registrado durante todo último ano, que...

Eventos climáticos extremos mais que dobraram no Brasil nos últimos 30 anos, mostra estudo

Os eventos climáticos extremos mais que dobraram nos últimos 30 anos no Brasil, passando de 9.772 entre 1993 e 2002 para 30.602 entre 2013...

Especiais

Últimas

Editoriais

Siga-nos

Mais Lidas