Cerca de 130 pessoas foram retiradas do edifício devido ao incêndio - Foto: Divulgação/Gabinete do Prefeito de Washington
Cerca de 130 pessoas foram retiradas do edifício devido ao incêndio – Foto: Divulgação/Gabinete do Prefeito de Washington

Um homem de 74 anos foi encontrado vivo e bem cinco dias após um incêndio no complexo residencial para idosos onde ele vive em Washington, nos Estados Unidos.

Ele foi achado em seu apartamento por pessoas que trabalhavam no local. Acredita-se que ele estava preso ali desde quarta-feira passada. Cerca de 130 outros idosos já haviam sido retirados do local.

O homem em questão foi levado para o hospital para tratar ferimentos leves.

No momento em que foi encontrado, trabalhadores verificavam a integridade estrutural do edifício, que havia desabado parcialmente, quando ouviram o homem gritar.

“Ele estava de bom humor. Quando dissemos que estávamos indo até ele, ele respondeu: ‘Não vou a lugar algum'”, contou o engenheiro Allyn Kilsheimer à imprensa.

Leia também:  Acidente com ônibus no Equador deixa dezenas de mortos e feridos

Eles arrombaram a porta do apartamento do idoso, onde ele aguardava o resgate sentado no sofá. Sua identidade não foi revelada.

Prefeitura e bombeiros investigarão o caso
Os bombeiros acreditam que o incêndio começou no sótão do Centro Residencial para Idosos Arthur Capper. Dez pessoas ficaram feridas.

Os moradores reclamaram não ter ouvido nenhum alarme por causa do fogo. Eles acabaram sendo alertados por membros da Marinha americana e por vizinhos que bateram em suas portas.

Bruce DarConte foi um destes vizinhos. “Acionamos os alarmes e nada. Não podíamos ficar ali parados sem fazer mais nada”, disse ele a jornalistas.

A prefeita disse que uma investigação determinará como o homem foi deixado para trás tanto pelos bombeiros que realizaram buscas no local como pela empresa que administra o edifício.

Leia também:  Detentos da Alemanha têm acesso limitado à internet

E os bombeiros verificarão as denúncias de que os alarmes de incêncio não funcionaram.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.