Maconha apreendida na Tailândia - Foto/Reprodução
Maconha apreendida na Tailândia – Foto/Reprodução

As autoridades de Tailândia anunciaram nesta terça-feira que transformarão em fármacos 100 quilos de maconha apreendidos pela Polícia, uma medida prévia à possível legalização do uso terapêutico da cannabis, que pode ser aprovada nos próximos meses.

O médico Sophon Mekthon, presidente da Organização Farmacêutica do Governo (GPO), disse em entrevista coletiva que sua instituição já recebeu o lote e a autorização do Escritório Antinarcóticos e da Agência de Alimentação e Fármacos. A estimativa é que de 100 quilos de maconha possam ser transformados em 10 ou 15 litros de extrato líquido de cannabis.

Os pesquisadores da GPO produzirão gotas, supositórios, cremes e cápsulas a partir do princípio ativo da cannabis para promover a produção local e aplicar em pacientes quando a lei permitir. O projeto de lei está sendo estudada no parlamento, e Sophon destacou que sua equipe pesquisará as diferentes qualidades terapêuticas dos diferentes tipos de maconha.

Leia também:  Canadense é condenado a prisão perpétua por matar pai para ficar com herança

O presidente do GPO anunciou que apresentará um plano concreto sobre o futuro uso dos fármacos derivados de maconha em dezembro deste ano.

A Tailândia tornou a maconha ilegal em 1935 e atualmente pune com até cinco anos de prisão a posse ou o transporte de até dez quilos. A punição para posse ou transporte quantidades superiores é de até 15 anos de reclusão. O uso do cannabis para fins medicinais já é permitido em países como Canadá, Israel, Peru, Uruguai e boa parte dos Estados Unidos.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.