Imagem: homens da quadrilha
Suspeitos de serem membros da quadrilha – Foto: Pedro Couto / AGORA MATO GROSSO

As equipes da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Várzea Grande realizaram uma série de prisões nos últimos dias como resultado de sete meses de investigação contra uma quadrilha que agia em roubos a residências.

A delegada Elaine Fernandes esteve a frente dos trabalhos e confirmou que o grupo agia com violência. “Sempre amarravam as vítimas, algumas eram agredidas. São criminosos perigosos, alguns com condenações superior a 20 anos e que seguiam em liberdade”, enfatizou a delegada.

Até o momento 18 pessoas foram presas suspeitas de fazerem parte da quadrilha, entre eles, duas mulheres. “A quadrilha tinha um sistema de hierarquia, com líderes que planejavam as ações, os gerentes que organizavam e os soldados que realizam os roubos”, explicou.

Leia também:  Mais de 140 Venezuelanos buscaram refúgio este ano em Cuiabá

A delegada disse que a quadrilha seria responsável por 70% dos roubos a residências na região metropolitana de Cuiabá. Com eles os policiais encontraram armas e drogas.

“Nos roubos praticados pelo grupo eles sempre levavam os carros das vítimas”, concluiu.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.