O vereador Reginaldo Santos – PPS usou seu perfil do Facebook para avisar sociedade que UTI pediátrica de Rondonópolis, instalada na Santa Casa, segue fechada.


De acordo com o parlamentar, mesmo com o acordo anunciado entre Estado e direção do hospital ainda não montaram equipe médica para garantir o atendimento. “Por falta de pagamento e de atualização na tabela, o governo do Estado deixou fechar a UTI pediátrica de Rondonópolis. Isso há dois meses. Com todo esse problema de pagamento muitos profissionais já até foram embora da cidade. Até hoje não conseguiram montar a equipe. Isso é um absurdo !!!”.

Ver Reginaldo Santos - Foto : Varlei Cordova / AGORA MT
Vereador Reginaldo Santos – Foto : Varlei Cordova / AGORA MT


Reginaldo ainda afirmou que a questão já foi encaminhada para o Ministério Público Estadual. O protocolo foi registrado no dia 14 de agosto. “Quarta-feira (20) vou até o MP saber se já temos algum resultado prático sobre nosso questionamento. Entendo que algo enérgico precisa ser feito. Por definição do SUS, serviço público de alta complexidade é de responsabilidade do Estado, logo o governo deve sofrer ações punitivas e o serviço reativado em condição de urgência. Tenho muita convicção que o Ministério Público seguirá o mesmo posicionamento adotado desde início do problema”, conta.

Leia também:  Instituições alertam partidos para irregularidades na contratação de ‘cabos eleitorais’

A representação do parlamentar foi convencionada e demostra com detalhes o descaso com do atual governo de Mato Grosso com a saúde Rondonópolis.


A UTI pediátrica, na Santa Casa de Misericórdia e Maternidade de Rondonópolis foi inaugurada no dia 23 de agosto de 2016. Adequação da estrutura e equipamentos custeada com recursos bloqueados da conta do Estado. A ação judicial foi movida pelo Ministério Público Estadual, através do promotor de justiça Ari Madeira. O investimento foi de quase R$ 4 milhões.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.