Técnica em enfermagem Laiane dos Santos denuncia que foi espancada pelo namorado em Valparaíso de Goiás - Foto: Reprodução/ Facebook
Técnica em enfermagem Laiane dos Santos denuncia que foi espancada pelo namorado em Valparaíso de Goiás – Foto: Reprodução/ Facebook

A técnica em enfermagem Laiane dos Santos, de 24 anos, denuncia que foi espancada pelo namorado em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a vítima, ele ficou com ciúmes após ver uma mensagem de celular que um colega de trabalho da jovem enviou, pois pensou que ela o traiu. O motorista Caio Cesar Ribeiro, de 29 anos, se apresentou à Polícia Civil e confessou a agressão.

Após ser espancada, a vítima terminou o namoro. Ele foi solto após audiência de custódia. O G1 entrou em contato com o pai do suspeito, mas ele não quis se pronunciar.

A agressão aconteceu por volta das 23h30 do último dia 15 de setembro. De acordo com a jovem, ela estava com o namorado, com quem se relacionava há dois meses, na casa de uma amiga, quando ele viu as mensagens.

Leia também:  Corpo de mulher é encontrado dentro de porta-mala de carro

“Meu colega mandou mensagem perguntando se eu estava bem. Ele tomou meu celular, se passou por mim e combinou de ir lá para casa. Falei que podia ir porque não tinha nada a esconder. Aí o rapaz mandou uma localização e disse para eu ir até onde ele estava, quando estava na metade do caminho a localização foi apagada e ele começou com as agressões”, detalha Laiane.

Agressões no carro e em mata
De acordo com a jovem, o namorado deu dois socos dentro do carro. Em seguida, ele parou o veículo e a fez entrar numa mata, quando continuou com a agressão.

“Só pensava na minha filha, de 7 anos, falava para ele ligar para a minha mãe para falar para ela criar minha filha, era a única coisa que eu pedia para ele. Ele gritava muito, me xingava”, conta Laiane.

Leia também:  Bandidos usam reféns de escudo e em tiroteio com a polícia dez pessoas morrem

A vítima relatou que, após a agressão, o namorado a mandou vestir a roupa e a levou para uma delegacia. Ao chegar ao local, os policiais a encaminharam para uma unidade de saúde.

Investigação
O delegado Rafael Abrão, que está como titular substituto na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), afirmou que o jovem confessou o crime e foi autuado em flagrante por lesão corporal no âmbito da Lei Maria da Penha.

Segundo o investigador, o rapaz disse que “ficou muito nervoso” com a mensagem. No dia seguinte, ele passou por audiência de custódia no Poder Judiciário e foi solto.

De acordo com o delegado, ele aguarda o laudo médico final, mas o exame preliminar já apontou várias lesões no rosto da jovem. Ele continua com a investigação do caso, que deve ser concluída até 30 dias depois da agressão.

Leia também:  Em perseguição policial um bandido morre e outros dois são baleados

Laiane espera que, ao invés de lesão corporal, ele seja indiciado por tentativa de homicídio. A jovem conta que ainda não voltou ao trabalho, pois está com ferimentos no rosto e na boca e, por trabalhar em hospital, ainda está afastada. “Tenho medo de ele aparecer”, lamenta a vítima.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.