Imagem: facebook mobile
Facebook | Foto: Reprodução/Google Imagens

O Facebook anunciou nesta quinta-feira (11) ter excluído mais de 800 páginas e perfis por violarem sua regra contra spam ao encaminharam a outros usuários da rede social um grande volume de conteúdo político, em uma decisão que pode causar uma nova leva de acusações de censura política contra a empresa.

As contas e páginas, com nomes como Reasonable People Unite [pessoas razoáveis unidas] e Reverb Press (imprensa ressonante), provavelmente eram operadas por americanos, e usavam manchetes concebidas para atrair visitantes e outras táticas associadas ao spam a fim de conduzir usuários a sites nos quais ficariam expostos a publicidade, informou a empresa.

Algumas delas tinham centenas de milhares de seguidores e as opiniões políticas expressas eram bastante variadas. Entre elas havia uma página que se definia como “primeira publicação a endossar o presidente Donald Trump”. Não parecia haver elos entre as contas e páginas e a Rússia, disseram representantes do Facebook.

Leia também:  Tufão deixa mortos e mais de 100 feridos no Japão

A companhia anunciou que não removeria as contas por conta do tipo de conteúdo postado, mas sim por causa do comportamento adotado, que inclui spam contra grupos de Facebook, com reprodução de páginas de conteúdo idêntico e uso de perfis falsos.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.