Imagem: piracema
Piracema | Foto: Reprodução/Fernanda Nazário/Sema-MT

Começou nesta segunda-feira (01), a piracema, período de reprodução dos peixes e a pesca nos rios estaduais de todo o Estado de Mato Grosso fica proibida até o dia 31 de janeiro de 2019.

O seguro defeso usado para os pescadores profissionais, que têm carteirinha, pode ser realizado a partir do dia 10 de outubro. Esses profissionais devem receber um seguro-desemprego pelo período de quatro meses, já que não poderão trabalhar nos rios.

O período de proibição da pesca em Mato Grosso foi alterado em 2015 devido ao comportamento reprodutivo dos peixes.

Estudos apontaram que algumas espécies iniciam a ovulação em outubro e não em novembro. Três anos depois os pescadores estão começando a ver o resultado nos rios

Leia também:  5º Leilão Beneficente de Gado em prol de hospitais de câncer acontece em Juscimeira

De acordo com o presidente da Federação dos Pescadores Profissionais de Mato Grosso, disse Belmiro Lopes Miranda “Os peixes de escama estão aparecendo já com abundância e o nosso rio já está bem povoado pelos peixes”, explicou Miranda.

A piracema ocorre em todo o território nacional, mas na maioria dos estados começa só em novembro. Nos trechos de rios federais, aqueles que fazem divisa com outros estados, ainda pode pescar até o mês de novembro. Mas, os peixes não podem ser vendidos, comercializados ou armazenados no Estado de Mato Grosso.

Segundo o Conselho Estadual de Pesca, a piracema é uma ferramenta de preservação dos estoques pesqueiros, mas sozinha não consegue resolver e depende de conscientização.

Leia também:  Com o uso de facão, mulher rouba R$ 700 de comércio na Vila União

Durante a última piracema, a fiscalização apreendeu mais de 5 toneladas de peixes. O número é quase 30% menor se comparado com o que foi apreendido em 2016.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.