A importância dos Estados Unidos como comprador de carne brasileira vai além dos números - Foto: G1
A importância dos Estados Unidos como comprador de carne brasileira vai além dos números – Foto: G1

A unidade americana da JBS, no Arizona, anunciou nesta quinta-feira (4) que vai recolher aproximadamente 3 mil toneladas de carne moída nos Estados Unidos por suspeita de contaminação por salmonela.

O departamento de agricultura norte-americano (USDA) informou que as carnes foram embaladas durante o período de 26 de julho a 7 de setembro de 2018 e estão registradas com o código “EST.267”.

O órgão foi comunicado da investigação sobre doenças provocadas por salmonela em 5 de setembro. O primeiro recibo potencialmente vinculando a compra do produto a um paciente foi recebido no dia 19. Segundo o USDA, oito pacientes contaminados com a bactéria apresentaram recibos ou números de cartão que permitiram rastrear os produtos até o momento. A JBS foi identificada como a fornecedora em comum dos itens de carne moída.

Leia também:  Trump faz visita a Flórida para avaliar danos do furacão Michael

Em nota enviada em nome da divisão americana, a JBS disse que o recall é voluntário e que a prioridade é garantir a segurança do consumidor.

Foram identificados 57 casos de pacientes com sintomas de contaminação por salmonela em 16 estados americanos entre 5 de agosto e 6 de setembro.

Sintomas de contaminação
A salmonelose, doença causada pelo consumo de alimentos contaminados com a bactéria salmonela, causa diarréia, cólocas abdominais e febre dentro de 12 a 72 horas após a ingestão do produto. O ciclo da doença dura de 4 a 7 dias. Os sintomas são mais graves em idosos, bebês e pessoas com sistema imunológico enfraquecido.

Veja a nota da JBS na íntegra:

“Hoje [ontem], com muita cautela, a JBS USA iniciou um recall voluntário de produtos de carne moída de nossa unidade de produção de carne bovina de Tolleson, Arizona, devido à potencial presença de Salmonella. Nossa prioridade em todos os momentos é a segurança do consumidor. Estamos trabalhando em estreita parceria com o USDA para garantir que todos os produtos potencialmente impactados sejam removidos das lojas e residências. ”

Leia também:  Enchente deixa mortos na Itália e buscas por desaparecidos continuam

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.