Imagem: planeta
Foto: reprodução / ilustrativa 

Um dos fenômenos responsáveis pelo estabelecimento da humanidade como espécie dominante neste planeta: o texto. Uma força da comunicação que invade e atinge os mais diversos universos de nossa sociedade. Mas será que entendemos a importância desse fenômeno em nossas vidas?

Para começar a nossa conversa é importante entender que o texto é aquele que transporta a intenção comunicativa das pessoas. Desse modo, as palavras que proferimos em uma conversa podem ser consideradas, em conjunto, como um texto; um quadro artístico é um texto; um filme possui um texto. Isso ocorre porque o texto é aquele que contém uma mensagem.

A grande força de uma composição é, justamente, a sua mensagem. Nela, estão contidos significados que influenciam os receptores. Baseados nos significados trazidos pelas mensagens, pessoas escolhem um posicionamento, tomam atitudes, adotam ideologias e até concebem uma filosofia de vida.

Para aumentar o seu universo de influência, o texto se apresenta através de muitas linguagens. A linguagem verbal, provavelmente, é a mais utilizada pelos textos, já que é constituída por palavras. Mas, o texto também transmite suas mensagens com uso de imagens. Nesse caso, ele faz uso da linguagem não-verbal.

Leia também:  Fim de semana tem jantar dançante para casais em Rondonópolis

Ao mesclar linguagens diferentes, os textos se adaptam a diversidade humana e possuem mais chances de manter suas mensagens vivas ao longo dos anos. No entanto, quando um texto é lido ou ouvido por alguém e em seguida é reproduzido ocorre alguma alteração mesmo que seja minúscula. Afinal, a mente do leitor também é repleta de outros textos que ao entrar em contato com outro inicia um processo de interação que acaba por promover uma influência mútua.

Então, a história de que “quem conta um conto aumenta um ponto” não está tão equivocada assim. Mas isso não é ruim para as mensagens, pelo contrário. Através da adaptação cultural, as mensagens vão ampliando a sua compreensão, o que gera mais conhecimento pelos lugares em que é transmitida. O que não pode é subverter a finalidade inicial da mensagem, pois se assim for o texto perderá a sua razão de existir e será usado como um pretexto, para que outras mensagens sejam veiculadas.

Leia também:  Passeio ciclístico em Alto Araguaia acontece no feriado do Dia das Crianças

Quando um texto é esvaziado de sua finalidade original entramos no território da deturpação. Uma mensagem deturpada pode levar pessoas a pensarem que estão agindo de acordo com significados que respeitam, quando na verdade estão agindo motivadas por ideias que talvez as levem para caminhos, totalmente, opostos do que estava escrito no documento primário. Isso pode fazer com que surjam preconceitos, agressões e até conflitos que podem gerar guerras.

É interessante salientar que não estamos negando a oportunidade de um texto ter novas interpretações. Contudo, se não for observado o contexto de criação da obra corremos o risco de perder o significado original da composição. Se não forem observados esses pormenores, volta-se para o processo de deturpação destacado nos parágrafos anteriores.

Leia também:  Deputado eleito, Neri Geller é preso pela PF em operação contra corrupção na agricultura

Se soubéssemos a importância que os textos têm na constituição de nosso mundo, protegeríamos suas mensagens como a natureza guarda o DNA. Um código genético, sim, mas não de corpos orgânicos. Nas mensagens, estaria contido DNA da cultura humana. Nesse sentido, poderíamos afirmar que o nosso mundo na realidade é um mundo das mensagens.

Mais do que isso, o nosso mundo é construído por textos. Os vemos a todo momento e em todos os lugares. Escrevemos nossa história através deles. Os produzimos todos os dias e continuaremos a produzir, pois nossa humanidade só existe, porque existem textos.

Quer saber mais sobre os textos? Acesse: https://www.youtube.com/c/CaminhosdaLinguagem

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.