O ‘sonho’ de fazer parte do 1° escalão de Jair Bolsonaro (PSL) acabou para o deputado Adilton Sachetti. A bancada do Agronegócio tentava encaixar o deputado no Ministério da Agricultura, já que Sachetti saiu derrotado das urnas em 2018 quando tentou se eleger ao Senado.

A confirmação do nome da deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS), para ocupar o comando do Ministério da Agricultura descartou a possibilidade de ter o político mato-grossense dando seguimento ao trabalho que vem sendo realizado por Blairo Maggi.

Tereza será a primeira mulher ministra do governo Jair Bolsonaro. O próprio presidente eleito confirmou em sua rede social a indicação da deputada para o Ministério da Agricultura. Segundo ele, a pasta não será fundida com o Ministério do Meio Ambiente, cujo titular será escolhido pelo presidente eleito e “homologado” pela bancada ruralista.

Leia também:  Jayme dispensa voto que não for “casado” ao de Fávaro

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.