30 de julho de 2021
Mais
    Capa Destaques Após desaparecimento, professor da UFMT é encontrado morto
    EM SINOP

    Após desaparecimento, professor da UFMT é encontrado morto

    A polícia suspeita de latrocínio

    Imagem: francisco professor UFMT Sinop
    Francisco Moacir Pinheiro Garcia, de 53 anos, era professor da UFMT em Sinop | Foto: Facebook/Reprodução

    O professor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) de Sinop, Francisco Moacir Pinheiro Garcia, 53 anos, foi encontrado morto no último final de semana entre os municípios de Cláudia e União do Sul, mas somente nesta quinta-feira (20), um amigo da vítima reconheceu o corpo no Instituto Médico Legal (IML), que até então estava sem identificação.

    De acordo com informações da Polícia Militar e a Polícia Civil, o professor de português estava desaparecido deste sábado (15) e um amigo registrou um Boletim de Ocorrência (BO) na terça-feira (18), depois tentar manter contato através de ligações e mensagens de texto, onde uma pessoa responde com vários erros de português, levantando a suspeita que não seria a vítima.

    Esse amigo ainda relatou que a foto do perfil no WhatsApp do professor também foi retirada. O número de telefone celular estava dando desligado e o veículo dele também não foi encontrado em sua residência.

    Segundo a polícia, o professor entrou em contato com a atendente de uma clínica para desmarcar uma consulta médica que tinha na quarta-feira (19), segundo a atendente, o professor pediu para remarcar a consulta, pois estaria em viagem e com problemas pessoais.

    Neste dia, uma mensagem foi enviada para a família da vítima dizendo que ela estava indo para a consulta. O que segunda a Polícia, isso indica que alguém usava o celular do professor.

    LUTO DE TRÊS DIAS

    Em nota, a UFMT lamentou a morte do professor. Segundo a instituição, Francisco era lotado no Instituto de Ciências da Saúde (ICS) do câmpus de Sinop.

    Devido ao ocorrido, a pró-reitoria do câmpus decretou três dias de luto.

    O professor ingressou no corpo docente da UFMT em julho de 2008 e ocupava o cargo de assistente. Francisco era formado em enfermagem pela Universidade Federal do Ceará.