A Polícia Militar prendeu cinco suspeitos e localizou um fuzil Rifl, uma espingarda, um carregador de fuzil 556 oxidado e 39 munições intactas de uso da Polícia Militar de Mato Grosso, que foram furtadas de dentro de uma viatura no Núcleo da PM de Nova Nazaré, no dia 25 deste mês. As armas estavam enterradas em uma mata fechada às margens da estrada do Angico, conforme indicação dos suspeitos. O objetivo era comercializar as armas furtadas.

Um dos envolvidos, Bomfin Eduardo da Costa, 21 anos, é suspeito de envolvimento em diversas ações criminosas na cidade, como receptação de produtos roubados, além de roubos, furtos e tráfico de drogas. Ele e Marcelo Caitano de Souza, 19, que também tem passagens por furto, confessaram que pretendiam vender ou negociar as armas com outras armas de porte, como revólver.

Leia também:  Rapaz com oito passagens pela Polícia é preso por tráfico de drogas

Entre os demais suspeitos, Wilk França Costa, 23, tem passagem por ameaças, e Elenita Batista da Costa, 45, por ameaças; para Cleiton Breno de Souza Silva, 24, não constava nenhuma passagem até o momento.

Os policiais tiveram dificuldades em localizar as armas devido as características do local, mata, escuridão e a chuva podem ter desfeito a marcação feita pelos criminosos. Elas estavam embaladas em sacos plásticos pretos e fita adesiva enterradas superficialmente, sendo o fuzil MD2 com o carregador com 25 munições intactas.

Os indivíduos foram encaminhados para o 13º Comando Regional para confecção do boletim de ocorrência e depois para a Central de Flagrante, juntamente com o material apreendido. Das 39 munições, 25 são de calibre 556 e 14 de calibre 12 (borracha) , todas intactas.

Leia também:  Polícia Civil amplia combate ao crime organizado com fortalecimento da Diretoria de Inteligência

Ressalta-se que desde o furto ocorrido entre 3h30 e 4h do dia 25, equipes da Força Tática e viaturas da PM de Nova Nazaré, Água Boa, Cocalinho e Canarana realizaram operações ininterruptas com o foco na localização dos produtos, bem como dos autores do crime. Foram barreiras e patrulhamento pela região, nas estradas e fazendas, centro da cidade, contatos com comerciantes, abordagens.

Até que na sexta-feira (28), uma denúncia anônima informava que os elementos conhecidos como Marcelo Cuiabano e Eduardo Bomfin estariam envolvidos no furto com o suporte dos demais e forneceram os locais onde estariam.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.