Imagem: Silvio do Vale 1
Foto: Pedro Couto / AGORA MATO GROSSO

O delegado, Silvio do Vale, responsável pela investigação que resultou na operação Mão Dupla, desencadeada hoje (5) no estado de Mato Grosso, concedeu entrevista coletiva.

Silvio do Vale disse que o esquema funcionava dentro da autarquia há mais de 10 anos. “O esquema foi montado por um servidor. Ele era o responsável pelas escalas de viagens e já determinava os locais para a formação da banca com os nomes dos candidatos que deveriam ser aprovados”, explicou.

Os candidatos pagavam até R$ 4 mil para participarem do esquema. “Tinha dois pacotes do esquema. No primeiro os candidatos faziam as aulas e as provas, mas tinha a aprovação garantida. A segunda opção o candidato sequer ia a auto escola e já recebia a CNH”, destacou o delegado Vale.

Prisões de suspeitos de participarem do esquema foram feitas em Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Tangará, Chapada dos Guimarães e São Félix do Araguaia.

“A operação é extremamente importante para descobrir se tem alguém acima do servidor responsável pelas escalas participando do esquema”, disse Silvio reforçando que os policiais ainda calculam quanto a quadrilha teria movimentado ao longo destes anos.

Mais de 10 auto escolas são investigadas e trinta carteiras de habilitação foram canceladas.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.