O fornecimento de água mineral para os funcionários da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc) foi interrompido pela empresa prestadora de serviço. A informação consta em um ofício da Secretaria divulgado nesta segunda-feira (10). O documento não esclarece os motivos da decisão da empresa, mas conforme informações a falta de pagamento pode ser o motivo.

“Considerando as atribuições da Superintendência Administrativa, informo que o fornecimento de água mineral foi suspenso pela empresa prestadora dos serviços. Estamos a disposição para quaisquer esclarecimentos adicionais”, diz ofício assinado por Lívia Lorena Mendes Oliveira, superintendente administrativa da Seduc. O documento foi destinado aos secretários adjuntos e superintendentes da pasta.

O governador eleito, Mauro Mendes (DEM), revelou que assumirá o Palácio Paiaguás com o déficit de R$ 1,5 milhão. No dia 5 de dezembro, durante uma reunião, Mauro ainda disse que muita gente vai ficar sem receber, porque não tem dinheiro em caixa para pagar.

LEIA MAIS 

Sem dinheiro em caixa

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.