Doze mandados de busca e apreensão são cumpridos na manhã desta sexta-feira (14), na 4ª fase da operação ‘Panóptico Integrada’, deflagrada pela força-tarefa composta pela Polícia Judiciária Civil, por meio da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), com apoio da Gerência de Operações Especiais (GOE) e Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE).

A operação, em caráter preventivo, objetiva coletar dados que possibilitem a identificação de integrantes de organizações criminosas, bem como a identificação de patrimônios pertencentes aos grupos, como imóveis, veículos, contas bancárias.

Os mandados são cumpridos na cidade de Várzea Grande com alvos que atuam dentro e fora dos presídios, na prática de diversos crimes como tráfico de drogas, crimes patrimoniais (roubos e furtos em residências, comércios e veículos), homicídios, explosão de caixas eletrônicos e outros.

Leia também:  Confira a receita de bolo de Natal

“A Panóptico é uma ação preparatória que visa à coleta de informações, que possa viabilizar a preparação para operações futuras. A partir da coleta desses dados, podemos conseguir o bloqueio dos bens das facções, buscando a apreensão de veículos, imóveis em favor do Estado”, disse o delegado titular do GCCO, Diogo Santana.

Conforme o delegado, o acompanhamento de ações de organizações criminosas deve ser constante. “É um trabalho que tem que ser feito rotineiramente com monitoramentos frequentes, para enfraquecer e impedir que essa organização cresça em todo o Estado”, destacou Diogo.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.