A cotonicultura mato-grossense se destacou durante o ano de 2018 ao exibir mais um recorde de produção de algodão em caroço na safra 2017/18, estimada em 3,34 milhões de toneladas. As informações são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Conforme os economistas, o crescimento foi reflexo da significativa ampliação da área cultivada, além das boas condições climáticas que favoreceram os rendimentos de campo. Apesar da ampla oferta durante o ano, as cotações da pluma em Mato Grosso fecharam o ano a uma média de R$ 99,06/@, o que representa uma alta de 22,6% quando comparada ao que foi visto em 2017.

A alta se deu, principalmente, devido ao aumento da demanda no mercado externo e
valorização nas cotações do dólar. Com a pluma mato-grossense mais valorizada no mercado externo, as exportações durante o ano foram beneficiadas e já acumulam 417,84 mil toneladas (jan/18 a nov/18), o que representa um incremento de 4,17% quando comparadas à média dos escoamentos nos últimos cinco anos em igual período.

Leia também:  Materiais destinados a reciclagem formam "lixão" em rua no Marechal Rondon

Por outro lado, a lenta recuperação econômica das indústrias têxteis brasileiras limitou o consumo de pluma no mercado interno ante o que era esperado para 2018, porém ainda se manteve mais aquecido do que em relação ao ano anterior.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.