Profissionais da saúde protestando em frente ao Hospital Regional - Foto: Messias Filho / AGORA MATO GROSSO
Profissionais da saúde protestando em frente ao Hospital Regional – Foto: Messias Filho / AGORA MATO GROSSO

Nesta quinta-feira (27), com gritos de “respeito, dignidade queremos o nosso salário”, profissionais da saúde do Hospital Regional de Rondonópolis-MT, voltaram a fazer um manifesto contra a falta de pagamento.

Cerca de 300 funcionários vinculados ao Instituto Gerir, estão há quase dois meses sem receber o salário e também os que seriam beneficiados com o 13º que são os aniversariantes de novembro e dezembro ainda não usufruíram desse dinheiro.

Caroline Ferreira Lopes Sergi enfermeira - Foto: Messias Filho / AGORA MATO GROSSO
Caroline Ferreira Lopes Sergi enfermeira – Foto: Messias Filho / AGORA MATO GROSSO

Com lágrimas nos olhos, a enfermeira Caroline Ferreira Lopes Sérgi, relata que na data de hoje (27) os funcionários contratados receberam informações que a Justiça Federal teria liberado o valor para realizar os pagamentos de novembro e 13º para uma agência bancária, porém até o fechamento dessa matéria nenhum funcionário havia recebido.

Leia também:  PRF realiza leilão de 184 veículos apreendidos em Rondonópolis

Ela ainda clamou por ajuda e disse que alguns colegas de trabalho que são concursados se reuniram e fizeram 100 cestas básicas que foram distribuídas há alguns funcionários que estão passando necessidades e se não fosse essa doação não teriam nada para comer no Natal.

O técnico de enfermagem Silvano Teles dos Anjos reforçou dizendo que toda semana ouvem promessas que receberão, no entanto isso não acontece e alguns dos manifestantes estão sem combustível para ir ao trabalho.

Silvano Teles dos Anjos técnico de enfermagem - Foto: Messias Filho / AGORA MATO GROSSO
Silvano Teles dos Anjos técnico de enfermagem – Foto: Messias Filho / AGORA MATO GROSSO

Indignado com a situação pediu ajuda aos vereadores e deputados, “alguém precisa olhar para nós”, porque no momento em que mais necessitamos não aparece ninguém.

Em novembro houve uma decisão judicial afastando o Instituto Gerir que era quem administrava o Hospital Regional de Rondonópolis e assim acionando o governo do estado a assumir temporariamente a administração, porém alguns manifestantes relatam que a Gerir ainda está no controle.

Leia também:  Prefeito autoriza pagamento de RGA aos servidores do município

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.