03 de agosto de 2021
Mais
    Capa Notícias Mundo Sem verba para muro no México, Trump recusa acordo para evitar paralisação

    Sem verba para muro no México, Trump recusa acordo para evitar paralisação

    Donald Trump - Foto: Jonathan Ernst/Reuters
    Donald Trump – Foto: Jonathan Ernst/Reuters

    O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não vai assinar um acordo de orçamento “tampão”. O motivo, segundo legisladores republicanos, é a falta verba para o financiamento da construção do muro na fronteira com o México.

    Com isso, a possibilidade de uma paralisação do governo antes do Natal, o “shutdown”, aumenta consideravelmente. Na terça-feira, porém, a Casa Branca havia desistido da paralisação.

    “O presidente nos informou que não irá assinar a lei que voltou do Senado ontem à noite devido às suas preocupações legítimas com a segurança das fronteiras”, afirmou o presidente da Câmara dos Representantes, Paul Ryan, após um encontro com outros integrantes do Partido Republicano e o presidente.

    “Então, o que vamos fazer é voltar para a Câmara e trabalhar com nossos membros”, acrescentou Ryan.

    Trump rejeitou uma lei que manteria o funcionamento do governo até 8 de fevereiro apenas um dia antes do fim do financiamento para agências governamentais importantes, levando os deputados a lutarem por um novo acordo.

    Ao lado do vice presidente Mike Pence, o presidente dos EUA, Donald Trump, reage contrariado durante conversa com a líder da minoria democrata na Câmara, Nancy Pelosi, durante encontro na Casa Branca - Foto: AP Photo/Evan Vucci
    Ao lado do vice presidente Mike Pence, o presidente dos EUA, Donald Trump, reage contrariado durante conversa com a líder da minoria democrata na Câmara, Nancy Pelosi, durante encontro na Casa Branca – Foto: AP Photo/Evan Vucci

    Os democratas, contudo, se mantêm firmes e afirmaram que não vão apoiar um orçamento que financie o muro de Trump na fronteira com o México – com custo estimado de US$ 5 bilhões.

    “O financiamento do muro não é um ponto de partida”, disse a democrata Nancy Pelosi, provável sucessora de Ryan, quando os democratas retomarem a maioria da Câmara em 3 de janeiro. “Acho que eles sabem disso”.

    Os temores de uma paralisação, somando-se a outras preocupações, fizeram as ações dos EUA despencarem, com o índice industrial Dow Jones perdendo cerca de 2%.