O presidente eleito, Jair Bolsonaro e o presidente Michel Temer ao lado de ministros e autoridades na cerimônia de lançamento do submarino Riachuelo - Foto: Alan Santos/Presidência da República
O presidente eleito, Jair Bolsonaro e o presidente Michel Temer ao lado de ministros e autoridades na cerimônia de lançamento do submarino Riachuelo – Foto: Alan Santos/Presidência da República

O presidente Michel Temer e o presidente eleito Jair Bolsonaro participaram na manhã desta sexta-feira (14) da cerimônia de lançamento do submarino Riachuelo, no Complexo Naval de Itaguaí, litoral sul do Rio de Janeiro.

De acordo com a Marinha, o submarino tem autonomia de mais de 70 dias e será usado no patrulhamento do litoral brasileiro, também chamado de Amazônia Azul. O submarino será lançado ao mar nesta sexta.

A primeira-dama, Marcela Temer, batizou o submarino quebrando uma garrafa champagne contra seu casco. “Que Deus abençoe este submarino e todos os marinheiros que aqui navegarem”, disse a primeira-dama.

Também participaram da cerimônia, o almirante de esquadra, Eduardo Bacellar, comandante da Marinha, os ministros Moreira Franco (Minas e Energia); general Joaquim Silva e Luna (Defesa); Raul Jungmann (Segurança Pública) e o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella.

“O batismo inaugura uma nova fase de preparação. Ao longo dos próximos meses, serão realizados testes de porto e de cais, e em breve o Riachuelo será um novo instrumento em uso do mar e estratégias nacionais de defesa”, disse o comandante da Marinha.

O presidente Michel Temer disse que o Riachuelo é fundamental para estratégias de defesa do Brasil e para desenvolvimento tecnológico.

“O que está se revelando e que o dia 14 de dezembro de 2018 é data que ficará marcada em nossa história. O lançamento ao mar do primeiro submarino de fabricacao nacional é motivo de imenso orgulho para todos os brasileiros”, afirmou Temer.

Riachuelo
O nome do submarino é alusivo à Batalha Naval do Riachuelo, na Guerra do Paraguai, onde a Marinha atuou. O confronto ocorreu às margens do Riachuelo, um afluente do rio Paraguai.

O submarino faz parte do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub), em andamento desde 2008. De acordo com a Marinha, já foram investidos R$ 17,4 bilhões no programa – a previsão é que até 2029 sejam aplicados R$ 35 bilhões.

O Riachuelo é o primeiro de uma série de quatro submarinos convencionais e um nuclear que estão sendo construídos pela Marinha. Os submarinos convencionais brasileiros já começaram a ser construídos e ficarão prontos até o final de 2022, segundo a Marinha.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.