Imagem: golpe internet site
Imagem ilustrativa

É Ano Novo e surge aquela vontade ou até mesmo a necessidade de trocar de automóvel, comprar um imóvel, mobiliar a casa e a comodidade da internet oferece ao comprador a oportunidade de ter esses itens sem sair de casa. Foi-se o tempo em que os golpes mais comuns de fim do ano envolviam os falsos bilhetes premiados, agora os golpes mais comuns são os virtuais e aqueles aplicados em compras feitas em sites de compra e venda.

Preços e condições de pagamentos são os itens da compra que chamam a atenção, aquele carro barato que está abaixo do preço de mercado pode ser uma armadilha, então pesquisar o produto e negociar diretamente com o vendedor são algumas medidas que podem ajudar a não ser enganado e consequentemente ser vítima de golpes.

Segundo o advogado Hélio Fialho Júnior, é necessário ficar alerta ao valor da mercadoria, “Se o valor estiver abaixo do mercado é necessário ficar atento, porque se algo der errado é provável que a autoridade competente entenda que a pessoa seja o receptador, mesmo a pessoa não sendo” explica o advogado.

- Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSOélio Fialho
Hélio Fialho Júnior – Foto: Varlei Cordova / AGORA MATO GROSSO

Fialho conta que é sempre necessário que comprovantes sejam guardados e se caso a justiça acione a pessoa, a mesma tenha tudo a disposição para que se prove a verdade. Outro alerta que o advogado deixa é que a internet traz bastante risco, e se o negócio for através dela é necessário que a pessoa certifique- se que o site que está oferecendo o produto seja confiável.

Em caso de compras de carro, se o site for o mediador entre o comprador e o anunciante é válido lembrar que o negociante só é pago quando a mercadoria é entregue, então ficar atento ao prazo de entrega é importante, se o produto não chegar acione imediatamente o site que o mesmo é obrigado a devolver o valor pago.

O advogado alerta também que assim que perceber que caiu em um golpe imediatamente acione a Polícia para as devidas providências. Os golpes mais populares são o do envelope vazio, falso sequestro, do familiar chegando para o fim de ano e os vários praticados pela internet.

 

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.