A Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa) afirmou nesta quinta-feira (10), que vai procurar os deputados estaduais para tentar conversar e convencê-los a não aprovar o projeto de lei realizado pelo governo estadual e entregue na Assembleia Legislativa. A nova medida altera o Fundo de Transporte e Habitação (Fethab) e prevê o aumento dos atuais 10,23% da UPF para 200% do valor da UPF sobre a tonelada do algodão transportado.

De acordo com o presidente da Ampa, Alexandre Schenkel, a proposta de aumento ameaça a viabilidade da cadeia do algodão em Mato Grosso.

Os membros do Fórum Agro MT pediram um prazo para analisar a proposta, o que teria sido ignorado pelo governador, e afirma ainda que o governador Mauro Mendes (DEM) se recusou a discutir sobre a proposta de alteração do Fethab com o setor produtivo.

Leia também:  Moradores plantam coqueiro no meio da rua

Schenkel destaca que o setor produtivo já paga impostos e representa mais de 50% do ICMS arrecadado no Estado.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSanduíche de Mortadela

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.