Imagem: Dengue 2
Foto –  Reprodução

A combinação de altas temperaturas e chuvas que atualmente acomete a cidade de Rondonópolis (MT) é característica do verão, além de ser a época perfeita para o aumento da população do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika.

O biólogo do Centro de Zoonoses de Rondonópolis e Gerente do Núcleo de vigilância epidemiológica José Márcio da Silva conta que “em contato com a água das chuvas, os ovos, que já estavam colocados, dão origem a novos mosquitos, enquanto que o acúmulo de água possibilita o surgimento de novos criadouros, pois as fêmeas procuram sempre por locais quentes e úmidos para depositar seus ovos”.

Ele afirmou ainda que o Governo Federal iniciou o combate ao mosquito transmissor, com diversas ações em todo o país, e em Rondonópolis não foi diferente, segundo ele a equipe de controle está pelas ruas da cidade e com mais intensidade nas áreas que o mapeamento de novembro indicou como área de risco.

Leia também:  Carnaval | PRF detectou mais de 900 veículos acima da velocidade na região sul

O Gerente do Núcleo de Vigilância conta que as ações são feitas integradas e simultâneas, com o município e o Ministério da Saúde. Ele chama a atenção da população para que quando os agentes estiverem passando na rua, que a sociedade abra seu quintal para que o agente vistorie e se preciso cumpra com algumas medidas necessárias.

Márcio explica ainda que se o morador tiver dúvidas sobre a procedência do agente peça a identificação pois toda equipe que está nas ruas deve estar devidamente identificada. Algumas medidas como, tirar dez minutos diários para fazer vistoria no quintal da casa, trocar a cada três dias a água do bebedouro do animal de estimação e não acumular água em vasilhames abertos são ações que podem combater a infestação do mosquito na cidade.

Leia também:  Mulher é presa ao tentar entrar na Mata Grande com droga nas partes íntimas

Qualquer denúncia sobre água parada em residências abandonadas ou em local abandonados podem ser feitas através do (66) 3411- 5188 que o Centro de Zoonoses de Rondonópolis envia uma equipe para averiguação.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.