Rondonópolis é considerada a 2ª cidade que mais ocorre abandono nos locais de acidentes na BR-163, em Mato Grosso (MT). Sinop é a cidade que mais registra os casos de abandono. As informações foram divulgadas pela Concessionária Rota do Oeste, responsável pela concessão da BR-163.

Conforme informações do diretor de Operações da Rota do Oeste, Fernando Milléo, o levantamento da Concessionária demonstra que os casos são mais frequentes nas travessias urbanas da rodovia. “A região de Sinop foi a que concentrou a maioria dos casos, com 23% dos registros. Em 2° lugar no ranking está a travessia urbana de Rondonópolis com 11%, seguida do segmento de Sorriso com 9%, ” pontua.

A prática do abandono nos locais de acidentes na BR-163, em MT, teve um aumento nos últimos três anos. Conforme os dados, a cada 28 horas um caso de abandono de local de acidente é registrado na rodovia. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a prática é considerada infração e crime de trânsito.

O levantamento feito pela concessionária mostra que no período de 1º de janeiro a 30 de novembro de 2018, foram identificados 286 acidentes em que pelo menos um dos envolvidos não foi encontrado pelas equipes da Rota do Oeste que fizeram o atendimento. O número representa 9% do total de ocorrências registradas nos 850,9 quilômetros sob concessão. O levantamento mostra ainda que em 93 casos tiveram vítimas e em seis foram registrados óbitos.

Em todo o ano de 2017, o abandono do local de acidente representou 7,8% dos casos, o equivalente a 252 ocorrências, com vítimas em Rondonópolis 97 delas e mortos em 6 situações. Em 2016, foram 203 registros (6,7% dos casos), com feridos em 93 situações e cinco óbitos.

Milléo orienta aos usuários a acionarem a Concessionária, por meio do 0800 065 0163, sempre que ocorrer qualquer tipo de ocorrência no trecho sob concessão da BR-163.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.