Bom dia, boa tarde, boa noite, boa madrugada, leitores. Eu sempre agradeço por vocês estarem aqui, sem vocês, esse lugar não tem sentido.

Brevemente, se for sua primeira vez aqui, saiba que trataremos o direito do dia-a-dia, com palavras simples. Se você é um operador do direito e espera ver aqui palavras técnicas que só eu e você entendemos, não leve a mal, mas esse texto não é para você.

O poder do sistema financeiro nacional, hoje, é o segundo maior poder no Brasil, já foi maior até que a Presidência da Republica, mas hoje ela é maior que o sistema financeiro nacional.

O sistema financeiro nacional são as instituições que podem cobrar por lei os juros acima do permitido pela lei de usura, podem cobrar juros sem serem considerados agiotas.

Isso quer dizer que se eu e você quisermos emprestar dinheiro, não poderemos cobrar taxas acima do juro legal, que é de 12 % ao ano, permitido uma capitalização sobre o juro a cada ano, ou seja, por lei eu e você só podemos emprestar dinheiro se for para perder renda.

Imagem: emprestimoOs bancos são instituições importantíssimas para a saúde econômica de um país, os banqueiros são vencedores que foram perseguidos e injustiçados em todo o mundo, por centenas de anos. Mas, no brasil como o vírus da corrupção contamina quase tudo, o sistema bancário foi corroído e temos apenas quatro grandes bancos que respondem com 80% de todo o crédito que circula no país.

Leia também:  Menor apanha durante roubo a residência em Rondonópolis

Onde tem pouca concorrência, as instituições estipulam o preço que quiserem para seu produto, principalmente um produto cobiçado como é o dinheiro.

Mas qual é o produto principal do banco, qual  a sua principal mercadoria ?
Isso mesmo no Brasil os bancos tem como principal missão guardar o seu dinheiro, pagando um aluguel baixíssimo por ele, muitas vezes cobrando para guardar seu dinheiro, e emprestando a valores elevadíssimos.

Agora, vem aqui o nosso conselho para as pessoas que ainda não estão endividadas. Cuidado! A partir do próximo mês, todos os indicadores da economia apontam que os bancos vão voltar a emprestar dinheiro, porque o governo que também pega emprestado, não está pagando muito bem pelo dinheiro que pega.

Isso quer dizer que os bancos vão precisar emprestar dinheiro para alguém, e esse alguém é você, primeiro o funcionário publico e os aposentados, através da modalidade de crédito consignado, e depois para pessoas como eu e você.

Entenda que esse dinheiro pode mudar a sua vida completamente para melhor ou para pior, se é para comprar bens de consumo, ou para pagar outras dividas recomendo sinceramente que não os pegue, porque a taxa média de juros no Brasil é altíssima, esta hoje em 37,7% ao ano.

Leia também:  Gestante é encaminhada para Santa Casa depois de acidente no Centro

Os empréstimos via rotativos como é o cheque especial e o cartão de crédito são a própria morte em vida com juros de 315,6% ao ano.

Tudo bem, mas onde entra o Judiciário nisso?

O judiciário é composto basicamente quando falamos dos seus membros mais poderosos, os juízes, de pessoas extremamente cultas e alienadas a situação comezinha da vida social.

Note, quantas vezes você vê um juiz em eventos sociais, tomando um sorvete com seus filhos ou algo desse tipo ?
Devido a profissão eles são isolados do contato social, para tentarem se manter sem favorecer ninguém quase não têm amigos, uma vida triste.

Os bancos perceberam algumas fraquezas psicológicas nos juízes e começaram a atacar isso com forte campanha de loby, ameaçando os juízes no que eles mais amam que é a justiça da sua decisão e suas consequências.

Juízes normalmente podem ser mais facilmente enganados quando se trata de duas coisas, matemática e medicina, já vi sentenças horríveis quando se trata de banco e erro médico, justamente porque o juiz não compreende aquilo que está julgando.

Leia também:  Inscrições para participar do Projeto Vereador Mirim terminam na quinta-feira

O que eu quero dizer com isso, é que se você se endividar o judiciário não vai lhe ajudar, porque os bancos convenceram os juízes que taxa de juros não se mexe, se estiver dentro da média do mercado, não importa se o mercado não sabe explicar porque o juro é tão caro ou o mais caro do mundo, esta dentro da média é “legal”  e não abusivo.

Sua única chance será rolar a dívida através de uma ação revisional que fará com que as parcelas fiquem com o valor menor, mas você demorará mais para pagar e com isso correndo os juros serão, ao final os valores serão maiores ainda.

Havia uma tese que poderia ter fortalecido os devedores, que é a limitação de 30%  da renda para pagar dívidas, mas o Tribunal de Mato Grosso acabou de dar mostras que não vai aplicar essa tese, a não ser para credito consignado.

Cuidado, se endividar no Brasil através de empréstimos é tão perigoso quanto “mamar em onça”, e nem mesmo o Judiciário poderá lhe ajudar, porque os juízes foram convencidos que mexer na taxa de juros de um contrato quebraria o Brasil.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.